022.03 -OS DIREITOS DOS FILHOS – CONFERÊNCIA ACERCA DA CIRCUNCISÃO

022.03 – OS DIREITOS DOS FILHOS

CONFERÊNCIA ACERCA DA CIRCUNCISÃO

No dia 23 de Novembro de 2013, fui convidado pelo Director do Serviço de Urologia do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia – Porto, no âmbito das Jornadas de Urologia, para dar o meu testemunho acerca da circuncisão na Religião islâmica. Aproveitei o tempo concedido para falar acerca do tema e tecer algumas considerações acerca do islão. Muitos dos presentes me confessaram que se encontravam completamente “anestesiados” pelas notícias transmitidas pela nossa comunicação social.

——— / ———

“Um dos pilares da fé islâmica é acreditar em todos os Profetas que Deus enviou para a humanidade. Segundo “Gênesis”, Deus prometeu transformar Isaac e Ismael, filhos do Profeta Abraão, em grandes nações. Acreditamos em todos os Profetas do Judaísmo, desde Abraão até Moisés. Acreditamos em João Baptista e Jesus. E acreditamos em Muhammad, o último Profeta enviado também para toda a humanidade. Que a Paz de Allah esteja com todos os Profetas.

Os direitos das crianças estão consagrados nas recomendações que os nossos Profetas nos deixaram e que nos foram transmitidos pelo Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam). O nascimento duma criança, seja ela menina ou menino, é uma alegria e uma bênção para os pais. A religião islâmica contém ensinamentos que abrangem todas as etapas da vida, que se iniciam desde o nascimento até à morte. O islão é um autêntico código de vida.

Continue a ler 022.03 -OS DIREITOS DOS FILHOS – CONFERÊNCIA ACERCA DA CIRCUNCISÃO

022.02 – A CIRCUNCISÃO MASCULINA

022.02 – A Circuncisão Masculina.

Os antigos habitantes do Egipto, na altura dos faraós, apesar de  não professarem qualquer religião monoteísta, praticavam a circuncisão. Segundo vários historiadores, há mais de 5.000 anos que surgiu esta prática, nos Egípcios e nos Etíopes.

 A Circuncisão religiosa é o símbolo da aliança divina para os Judeus e para os Muçulmanos. Seguimos a tradição do nosso Pai, o Profeta Ibrahim (Aleihi Salam) – Abraão (Que a Paz de Deus esteja com ele). Por razões de higiene, começa também a ganhar adeptos, no sector laico. Na religião Cristã, esta prática foi discutida pela nobreza romana nos primeiros dois séculos da era Cristã, acabando por ser banida, porque  referiam  que não era suficiente estar circuncidado, se a alma permanecesse pecadora. No entanto, os Cristãos Coptas adoptam a circuncisão masculina como prática religiosa.

Como sinal de aliança com Deus, o Profeta Ibrahim com 99 anos e os homens da sua casa, o Profeta Esmael (com 13 anos) e os seus empregados, submeteram-se à circuncisão. Segundo consta no Gênises, nos números 10 a 14 do Capítulo 17: “Esta é a minha aliança, que guardareis entre mim e vós, e a tua descendência depois de ti: Que todo o homem entre vós será circuncidado. E circuncidareis a carne do vosso prepúcio; e isto será por sinal da aliança entre mim e vós. O filho de oito dias, pois, será circuncidado, todo o homem nas vossas gerações; o nascido na casa, e o comprado por dinheiro a qualquer estrangeiro, que não for da tua descendência. Com efeito será circuncidado o nascido em tua casa, e o comprado por teu dinheiro; e estará a minha aliança na vossa carne por aliança perpétua. E o homem incircunciso cuja carne do prepúcio não estiver circuncidada, aquela alma será extirpada do seu povo; quebrou a minha aliança”.

O Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam) considerou a circuncisão, um Sunnat (tradição) de todos os Profetas (At-Tirmizi). Esta tradição, denominada de “Al-Khitán”, é rigorosamente observada entre os homens muçulmanos, seguindo os diversos hadices existentes. É aconselhável que a criança seja circuncidada, o mais cedo possível, pois é nessa idade que as feridas cicatrizam com rapidez. O Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) circuncidou os seus netos Hassan e Hussein (Radiyalahu an-huma) nos sétimos dias após os nascimentos (Al-Baihaqui).

No continente africano, vários grupos étnicos africanos seguem a circuncisão  animista. Em algumas ilhas do pacífico a circuncisão é um rito mitológico. Alguns seguem a  circuncisão como recomendação médica, como factor de higiene, evitando-se a humidade, que permite ao agente infeccioso mais tempo de sobrevivência, propício ao cultivo de bactérias e facilidade de infiltração no organismo. Evita também a sífilis e outras doenças associadas. O Programa de combate à Sida da Organização das Nações Unidas, refere que a circuncisão reduz o risco de contágio do HIV.

De entre as coisas relacionadas ao Fitra (instinto natural) humano, constam; bochechar  com água, usar agua para limpar as narinas, aparar o bigode, limpar os dentes, cortar as unhas, remover os pêlos axilares e púbicos e a circuncisão – Dito do Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam), no que se refere à questões relacionadas com a higiene. (Ahmad).

Abdul Rehman Mangá

 

 

022.01 – O DIREITO DAS CRIANÇAS – A RESPONSABILIDADE DOS PAIS

022.01 – O DIREITO DAS CRIANÇAS – A RESPONSABILIDADE DOS PAIS

O nascimento duma criança, seja ela uma menina ou um rapaz, é sempre motivo de alegria para os pais, avós e restantes familiares. Um ou outro pai, quando recebem a notícia de que nasceu uma menina, como primeiro descendente, ficam tristes, pois preferiam um rapaz. São ainda ideias que persistem em muitos países, mesmo nos considerados mais desenvolvidos. No entanto, com o evoluir do tempo, os pais acabam por se afeiçoar à criança, ao ponto de ser a filha querida.

Todos os recém-nascidos são bem-vindos e gozam dos mesmos direitos, perante os parentes e a sociedade. A religião Islâmica, contém ensinamentos que abrangem todas as etapas da vida, que se iniciam desde o nascimento. Vamos recordar alguns aspectos referidos no Cur’ane e nos ensinamentos do Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam – Que Allah derrame as bênçãos sobre ele), relacionados com os direitos das crianças e a responsabilidade dos pais.

Continue a ler 022.01 – O DIREITO DAS CRIANÇAS – A RESPONSABILIDADE DOS PAIS

018.02 – ASSALAMO ALEIKUM – A MELHOR SAUDAÇÃO:

 “Quando fordes saudados cortesmente, respondei com cortesia maior ou, pelo menos, com cortesia igual. Na verdade, Allah leva em conta todas as circunstâncias”. Cur’ane 4.86

Imran Ibn Al Hushain (Radiyalahu an-hu) contou: Um dia apareceu um homem, quando estávamos com o Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam) e nos  saudou, dizendo “Assalamo Aleikum – Que a Paz de Allah esteja convosco). O Mensageiro de Allah (Salalahu Aleihi Wassalam) retribuiu a saudação e depois  disse “Dez”. Aquele homem se sentou  e logo apareceu outro e saudou-nos, dizendo: “Assalamo Aleikum Warahmatulah – Que a Paz e a Misericórdia de Allah estejam convosco”. O Profeta retribuiu-lhe a saudação e disse “Vinte”. Depois chegou outro e nos saudou dizendo “Assalamo Aleikum Warahmatulah Wabarakatuhu – Que a Paz, a Misericórdia e as Bênçãos  de Allah estejam convosco”. Satisfeito devolveu-lhe a saudação e depois disse “Trinta”. (Abu  Daud e Thirmizi).

Nota: 10, 20 e 30 hassanats (recompensas de Deus).

Continue a ler

018.01 – AS VIRTUDES DA SAUDAÇÃO NO ISLAM

018.01 – AS VIRTUDES DA SAUDAÇÃO NO ISLAM

“Tens ouvido (Ó Mensageiro) a história dos honoráveis hóspedes de Abraão? Quando se apresentaram a ele e disseram: Paz!”. Cur’ane 51:24.25.

Assalamo Aleikum. É a saudação islâmica, que significa – QUE A PAZ DE ALLAH ESTEJA CONVOSCO. É utilizada para os irmãos da mesma fé se cumprimentarem. É uma verdadeira prece mútua, antes de iniciarmos uma conversação. Como Muçulmanos usamos e abusamos desta saudação. É uma forma de aumentarmos a harmonia e a amizade entre nós.

Abu Huraira (Radiyalahu an-hu) contou que o Mensageiro de Allah (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “Quando Allah, o Altíssimo e Criador de todas as coisas, criou Adão, que a Paz de Allah esteja com ele, disse-lhe: “Dirige-te até aqueles – um grupo de anjos – que estão sentados acolá e atenta para o modo como te vão saudar, pois que será também o modo de saudares a tua descendência”. Adão se aproximou dos anjos e disse: “A Paz esteja convosco!”. E eles responderam: “A Paz e a Misericórdia de Allah estejam contigo! Ou seja, acrescentaram “A Misericórdia de Allah”. Bhukari e Muslim.

O significado desta belíssima manifestação de harmonia e de irmandade, foi desvirtuado e deu origem em Portugal ao termo “Salamaleque”, cujo significado é, palavras e mesuras exageradas, fazer reverências a fim de se conseguir o que se deseja, ou saudação interesseira. É por isso que em Portugal se diz “deixa de salamaleques”, quando alguém exagera nas palavras.

Quando dois crentes se encontram zangados, o melhor remédio para quebrar o gelo, é um deles dirigir-se ao outro e dizer: “Assalamo Aleikum”. Duma maneira geral, o que foi saudado responde por instinto, dizendo Waaleikumussalamo (que a Paz de Deus também esteja contigo). E o sorriso acaba por ajudar a dissolver o gelo! É uma forma mágica dos casais se reconciliarem pelas pequenas desavenças.

Abdul Rehman Mangá

017.02 – A NOITE DE MI’RAJ

017.02 – A NOITE DE MI’RAJ 

Refere o sagrado Cur’ane: “Glorificado seja Aquele que transportou, durante a noite, o Seu servo, da Mesquita sagrada (em Makka), à distante Mesquita de Al-Aqsa (em Jerusalém), cujos arredores abençoamos, para mostrar-lhe alguns dos nossos sinais. Allah ouve tudo e vê tudo”. Cap.17, Vers.1.

Devido à preocupação do Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam) por causa do seu umah (seguidores), não só por aqueles que o acompanhavam mas também por todos aqueles que iriam nascer depois dele, até ao final do mundo), Allah, nosso Criador, para o tranquilizar,  concedeu-lhe a noite de Mi’raj.

Isrá, significa viagem nocturna que o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) efectuou a partir de Makkah, para Jerusalém. Mi’raj é derivado da palavra Uruj, que significa subida aos céus.

Continue a ler 017.02 – A NOITE DE MI’RAJ

017.01 – A ORIGEM DA NOITE DE MI’RAJ

017.01 – A ORIGEM DA NOITE DE MI’RAJ 

Refere o sagrado Cur’ane: “Glorificado seja Aquele que transportou, durante a noite, o Seu servo, da Mesquita sagrada (em Maka), à distante Mesquita de Al-Aqsa (em Jerusalém), cujos arredores abençoamos, para mostrar-lhe alguns dos nossos sinais. Allah ouve tudo e vê tudo”. Cap.17, Vers.1. Alahhuma Sali Alã Muhammad Waalã Alihi Wassalam.

É conhecida a preocupação que o Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam) teve por causa do seu Umah (Povo Muçulmano). Ele passava as noites a chorar e a pedir a Allah, o melhor dos Protectores, que encaminhasse o seu Umah para o caminho da verdade. Sua esposa, Hazrat Aisha (Radiyalahu an-há) pediu ao Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) para lhe fazer um duá (prece) para ela, o que ele respondeu que para ela lhe tinha feito uma prece, mas para o seu Umah, faz diariamente 5 preces.

Continue a ler 017.01 – A ORIGEM DA NOITE DE MI’RAJ

017 – MIR’AJ – ASCENÇÃO AOS CÉUS DO PROFETA (SALALAHU ALEIHI WASSALAM)

017 – MIR’AJ – ASCENÇÃO AOS CÉUS DO PROFETA (Salalahu Aleihi Wassalam)

 

Refere o sagrado Cur’ane: “Glorificado seja Aquele que transportou, durante a noite, o Seu servo, da Mesquita sagrada (em Maka), à distante Mesquita de Al-Aqsa (em Jerusalém), cujos arredores abençoamos, para mostrar-lhe alguns dos nossos sinais. Allah ouve tudo e vê tudo”. Cap.17, Vers.1. Alahhuma Sali Alã Muhammad Waalã Alihi Wassalam.

Isrá, significa viagem nocturna que o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) efectuou a partir de Makkah, para Jerusalém. Mi’raj é derivado da palavra Uruj, que significa subida aos céus.

 

 

016.03 – A FÉ E O PROFETA MUHAMMAD (SALALAHU ALEIHI WASSALAM)

016.03 – A fé e o Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam)

 A em Allah e nos Seus Profetas, é algo difícil de explicar, mas encontra-se enraizado nos nossos corações. Não conhecemos Deus, tal como Ele é. Não chegamos a conhecer os Profetas que Allah enviou na altura dos nossos remotos antepassados. Mas acreditamos em Allah  e até assumimos a nossa vivência quotidiana, seguindo os ensinamentos que os Profetas nos deixaram.

Como explicar por exemplo, que apesar de nunca termos visto o Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam), acabamos por aceitar e seguir a tradição que ele nos deixou?

Esta é a verdadeira fé. Utilizando a nossa capacidade intelectual, chegamos à conclusão de que Algum Ser Superior a nós, criou e  comanda este e outros mundos, tarefa impossível de ser concretizado por um ser humano. A não é ver, mas sim acreditar. Sem  , será impossível o ser humano aproximar-se a Allah e aos Seus Profetas.

Continue a ler 016.03 – A FÉ E O PROFETA MUHAMMAD (SALALAHU ALEIHI WASSALAM)

016.02 – A HUMILDADE DO PROFETA MUHAMMAD (SALALAHU ALEIHI WASSALAM)

016.02 – A Humildade do Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam)

Refere o sagrado Cur’ane: “Na verdade vós tendes no Mensageiro de Deus, um excelente exemplo para aqueles que esperam contemplar a Deus, deparar-se com o dia do juízo final e recordam muito a Deus.” Cap. 33,Vers.21.

O Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam) foi um exemplo para os muçulmanos e para toda a humanidade. Ele ganhou a admiração e a consideração das pessoas devido ao seu comportamento exemplar. Não descriminava ninguém e era de trato fácil, afável  e alegre. Preocupava-se sempre com os desfavorecidos, dando-lhes mais atenção. Quando ele chegava a uma reunião, sentava-se num lugar disponível e dizia para os seus companheiros fazerem o mesmo. Na reunião, que muitas vezes dirigia, dava sempre um tratamento igual aos presentes, de modo que ninguém  sentisse qualquer tipo de descriminação.

Continue a ler 016.02 – A HUMILDADE DO PROFETA MUHAMMAD (SALALAHU ALEIHI WASSALAM)

abdul.manga@gmail.com