SALAT TARAWI

Durante o mês de Ramadan, existe o Tarawi, oração nocturna, após o salat de Isha’a. É recomendável efectuarmos a referida oração em congregação na mesquita. O Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam) efectuou uma vez em congregação o salah de tarawi. Na segunda noite, os seus companheiros esperaram por ele  para novamente efectuarem em congregação, a referida oração, mas ele não apareceu. No dia seguinte,  informou-lhes de que se tivesse aparecido todos os dias para efectuar a oração de tarawi, teria sido a mesma imposta ao seu umah (povo).

Depois, no califado de Hazrat Omar (Radiyalahu an-hu), ele resolveu juntar as pessoas para efectuarem o salat de tarawi em congregação.  Depois da morte dele, segundo uma passagem, Hazrat Ali (Radiyalahu an-hu), ao passar pela mesquita onde se encontrava a decorrer o tarawi, disse: “Possa Allah Subhana Wataala encher de luz a sepultura de Omar (Radiyalahu an-hu), como Allah ilumina as mesquitas com a recitação do Cur’ane”. Segundo o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam), devemos seguir o sunnat dele e dos 4 Califas Rachidines.

“Rabaná ghfirli waliwa lidaiá wa lilmu-minina yau ma yakumul hisab”. “Ó Senhor nosso, no Dia da Prestação de Contas, perdoa-me a mim, aos meus pais e aos crentes”. Cur’ane 14:41. Wa ma alaina il lal balá gul mubin” “E não nos cabe mais do que transmitir claramente a mensagem”. Surat Yácin 36:17. “Wa Áhiro da wuahum anil hamdulillahi Rabil ãlamine”. E a conclusão das suas preces será: Louvado seja Deus, Senhor do Universo!”. 10.10.

 

 

SALAT (ORAÇÃO) TAHAJJUD

SALAT (ORAÇÃO) TAHAJJUD

Abu Huraira (Radiyalahu an-hu), referiu que o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “Todas as noites, Deus desce para o ultima parte do céu, quando um terço da noite terminou  e proclama; “Eu sou o Senhor; Eu sou o Senhor; Quem está aí a suplicar-Me para eu lhe responder? Quem está aí a implorar-Me para eu lhe conceder? Quem está aí a pedir-Me perdão para eu lhe perdoar?”. Ele assim continua até ao amanhecer”. Muslim – Livro 004:1657.

E refere o Cur’ane: “E mantém-te acordado uma parte da noite, para a recitação na Oração de Tahajjud.” 17:79. “E aqueles que passam a noite perante o seu Senhor, prostrando-se e em pé.” 15:64. A oração facultativa de Tahajjud é muito virtuosa. O Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) sempre a praticou e incentivou-nos para a efectuarmos com regularidade. Estaremos assim mais perto do nosso Senhor e Criador, para Lhe pedirmos perdão  e a orientação para as nossas dificuldades. Não existem números específicos de rakates. Fica ao critério e ao entusiasmo do crente. Abu Huraira (Radiyalahu an-hu) referiu que o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “O melhor mês para se jejuar depois do Ramadan é o mês de Muharram; e a melhor oração depois das orações obrigatórias, é a de Tahajjud”. Muslim.

Abdul Rehman Mangá

SALAT (ORAÇÃO) TAUBAH

SALAT (ORAÇÃO) TAUBAH

(oração para pedir perdão), que consiste em fazer o Wudhu (ablução), fazer dois rakates, com respectiva intenção. Depois prestar louvores a Deus, recitar o Durud Sharif (enviar bênçãos para o Profeta), seguindo de isstighfar, isto é; com muita humildade e remorsos, fazer duá (prece) a Deus, pedindo que lhe perdoe os pecados cometidos, no presente e no passado, manifestando com sinceridade o arrependimento. Allah que perdoa e é Misericordioso,  refere no Cur’ane: “E na verdade, Eu sou constante perdoador de quem se arrepende e crê, pratica o bem e que depois segue o caminho recto.” Cap. 20 vers.82.

O Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) referiu que quem se arrepende dos pecados é como aquele que não cometeu os pecados.

Abdul Rehman Mangá

 

 

 

SALAT (ORAÇÃO) AWWÁBIN

SALAH AWWÁBIN

(Outra oração facultativa). O tempo é entre as orações de Maghrib e Isha’a. Consiste em fazer qualquer número de rakates, entre 4 a 20, de acordo com as possibilidades de cada um. O Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) referiu que quem fizer 6 rakates entre o Magrib e o Ishá’a (Awwábin) sem proferir quaisquer expressões fúteis, a sua recompensa será o equivalente a 12 anos de adoração. (Relato de At-Tirmizi). Segundo outro relato de At-Tirmizi, noutra passagem, o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “Quem fizer 20 rakates depois de Maghrib, Deus, nosso Sustentador, edificar-lhe-á uma vivenda no Paraíso”.

 

 

 

 

O SALAT (ORAÇÃO) NA VIAGEM

A ORAÇÃO NA VIAGEM

O Mussáfir, é quem vai viajar para fora da sua localidade de residência e  espera percorrer uma distância superior a 77 quilómetros. Segundo o Imamo Abu Hanifa (Rahmatulahi Aleihi),  o muçulmano deverá fazer o niayate – intenção antes de iniciar a viagem. Na viagem e na estadia no local de destino, durante 15 dias, é obrigatória a redução dos números de rakátes nas orações de Zuhr, Assr e Isha’a, de 4 para 2 rakátes. É chamado de “Cassr”. Nas restantes orações,  Fajr e Magrib, manterá os números de 2 e 3 rakátes, respectivamente. A oração de Witr depois de Isha’a, deve ser feita.

Continue a ler O SALAT (ORAÇÃO) NA VIAGEM

O ADHAN – CHAMAMENTO PARA A ORAÇÃO

O ADHAH (Chamamento para a Oração)

A obrigatoriedade das 5 orações diárias foi instituída  na noite de Miraj, quando o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam – Que Deus derrame as bênçãos sobre ele) ainda estava em Makha. Nessa altura, os muçulmanos eram perseguidos e maltratados, pelo que dificilmente se juntavam para cumprir com  o segundo pilar da religião. Antes de surgir o Adhan, para chamar os muçulmanos para a oração, as pessoas dirigiam-se para as Mesquitas em diversos tempos, depois de individualmente ou em pequenos grupos, calcularem o início das orações. Esta prática  impedia de se cumprir com as orações de uma forma organizada e em congregação. Era um sistema que não agradava ao Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam).

Continue a ler O ADHAN – CHAMAMENTO PARA A ORAÇÃO

A ORAÇÃO NO ISLAM

O SALAH – A ORAÇÃO NO ISLÃO:

A tradução da palavra árabe  “salah” para “oração”, pode induzir em erro, para quem não conhece o verdadeiro sentido do salah. A palavra oração pode indicar as diversas formas de contacto com Deus, uma simples prece por exemplo. O salah é mais do que uma oração, pois inclui as partes verbais e físicas. A Oração no Isslam, é um contacto pessoal entre o crente e Deus.

Outra tradução que se pode dar ao “Salah” é: “oração obrigatória” ou “oração islâmica”. Cada país muçulmano não árabe, denomina o salah na sua linguagem e o mais utilizado em comum por muitos povos é o de “namaz”. Quando o crente está no salah, é como estar no mundo, mas fora dele. O termo “oração” aqui utilizado, refere-se ao salah.

Continue a ler A ORAÇÃO NO ISLAM

QUIBLA – A DIRECÇÃO PARA A ORAÇÃO

QUIBLA (A Direcção para a oração)

 Em Makka, na era da idolatria, os residentes adoravam os ídolos colocados na Kaaba. Apesar disso, sabiam que a Kaaba foi edificada pelos Profetas Ibrahim (Abraão) e Esmael – Que a Paz de Deus esteja com eles!.Em Makka, residiam também os Judeus e Cristãos que tinham a sua quibla (orientação) para Jerusalém. Na Kaaba, onde se perfilam para a oração em forma de círculo, permitia ao Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) e aos restantes muçulmanos unir os dois quiblas, porque ao levantarem-se para as orações, ficavam em frente da Kaaba e ao mesmo tempo,  virados para Norte (ficando também direccionados para Jerusalém).

Quando o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) emigrou para Madina, já não foi possível unir as duas direcções para as orações, pelo que durante 16 ou 17 meses ele e os restantes muçulmanos efectuaram as suas orações virados para Jerusalém. Na cidade de Madina, viviam os Cristãos e os Judeus, que também se orientavam nas suas orações para Jerusalém. Assim, ficaram satisfeitos ao verem os muçulmanos, também a orarem virados para a mesma direcção.

Continue a ler QUIBLA – A DIRECÇÃO PARA A ORAÇÃO

O CRESCIMENTO DO ISLAM

O Crescimento do Islão:

De acordo com os estudos realizados por diversas organizações e universidades independentes, em termos globais,   1 em cada 4 pessoas é muçulmano. Segundo o Pew Forum of Religion and Public Life de Washington, estima-se que os muçulmanos já  tenham  atingido os 1.570.000.000 pessoas (um bilião e quinhentos e setenta milhões).

cerca de 20% dos muçulmanos é que são Árabes e vivem no Médio Oriente e no Norte de África, regiões tradicionalmente associadas pelas televisões e jornais ocidentais à Religião islâmica.

Continue a ler O CRESCIMENTO DO ISLAM

OS ATEUS, O ATEÍSMO E OS MUÇULMANOS

OS ATEUS, O ATEISMO E OS MUÇULMANOS

 O ateísmo é uma é a negação absoluta de Deus e consequentemente a negação da vida eterna (Akhirat). Segundo as enciclopédias, a palavra ateu deriva do grego “a” que significa ausência e “teu” do grego “theós”, com o significado de “Deus”.

Literalmente ateu, será “sem Deus”. O significado da palavra teve muitas evoluções ao longo dos tempos e na era moderna, na sociedade ocidental, tem o significado de “descrença em Deus”, por alguns se recusarem a acreditar em algo, através da fé.

O ateísmo é a posição oficial  dos países comunistas, pois desencorajam todas as religiões, com a intenção de evitar quaisquer oposições às ideias estabelecidas pelos respectivos estados.

Continue a ler OS ATEUS, O ATEÍSMO E OS MUÇULMANOS

abdul.manga@gmail.com