010.06 – RECOMENDAR O BEM (MA’RUF) E PROIBIR O ILÍCITO (AL-MUNKAR)

010.06 – RECOMENDAR O BEM (MA’RUF) E PROIBIR O ILÍCITO (AL-MUNKAR)

1 – Recomendar o Bem e Proibir o Mal.

“Yiá Buneiiá, Aquimi Salat……….” “Ó meu filho, faça a  oração (na sua devida hora), recomenda as pessoas para o bem (ma’ruf) , proibi o ilícito (al-munkar) e sofre pacientemente em tudo o que te suceda, porque isto é firmeza”. Cur’ane 31.17. 

Allah, Rabbil Ãanlamin, Senhor (Protector e Sustentador) dos mundos, criou o ser humano na mais perfeita das condições. Atribuiu-lhe os critérios do bem e do mal, para que o homem possa reflectir e ser agradecido. Allah também criou tudo o que está na terra e nos céus para benefício do homem, mas alertou-o para se afastar da imoralidade e da corrupção.

Deus dividiu os seres humanos em povos diferentes, para que se possam conhecer e ajudar-se mutuamente. A diversidade é benéfica e seria enfadonho estarmos todos “vestidos de amarelo”. O Islam é uma religião universal não sectária, que implica ter fé em Allah, praticar e recomendar o bem, afastar e combater o mal. “Os crentes são irmãos uns dos outros…”. Cur’ane 49:10. O Islam é viver em Paz consigo mesmo, com o seu semelhante e também com a natureza.

O bem e o mal estarão sempre presentes e em confronto na vida do ser humano. Os crentes que têm fé, temor em Allah e esperança na Misericórdia Divina, fomentarão o bem e afastar-se-ão do mal. Outros embriagados pelos prazeres da vida terrena, esquecerão a verdadeira vida que lhes espera no além.

Deus com a Sua infinita Misericórdia, sabendo das inúmeras tentações que o ser humano está sujeito, alerta-o através de vários versículos do Cur’ane, para praticar e recomendar o bem e também para proibir e afastar-se do ilícito. “Deus ordena a justiça e a benevolência: “Allah ordena a justiça, a caridade, o auxílio aos parentes e veda a obscenidade, o ilícito e a iniquidade. Ele vos exorta que mediteis”. Cur’ane 16:90.

A disseminação do bem (ma’ruf) como barreira para protecção contra o mal (munkar), é um dever religioso aceite por todos os muçulmanos. O crente deve ser exemplar na prática e na recomendação do bem, não de acordo com os seus caprichos ou da vontade de cada povo, mas de acordo com os princípios revelados por Deus e das orientações que nos foram deixadas por todos os Seus profetas e mensageiros.

Os que tem fé em Allah, dotados de conhecimentos religiosos e que praticam o bem, devem  ser sentinelas permanentes para prevenir que outros  pratiquem o ilícito (al-munkar), recomendando-os o caminho do mãnruf. “Os crentes e as crentes são protectores uns dos outros; ordenam o bem e proíbem o mal; observam a oração e pagam o zakat; obedecem a Allah e a Seu Mensageiro. Por isso tudo, Allah será Misericordioso para com eles. Na verdade, Allah é Poderoso e Sábio”. Cur’ane 9:7.

“Rabaná af-rig ãleiná sab-ran wa tawafaná muslimun: “Senhor Nosso, concede-nos a paciência e faze com que morramos submissos a Ti!”. Cur’ane 7:126

Rabaná ghfirli waliwa lidaiá wa lilmu-minina yau ma yakumul hisab”. “Ó Senhor nosso, no Dia da Prestação de Contas, perdoa-me a mim, aos meus pais e aos crentes”. Cur’ane 14:41.

2 – O Munkar – As Más Acções – Como as Proibir.

“Aos que seguem o Mensageiro, o Profeta iletrado, o qual eles encontram mencionado na Torah e no Evangelho, que possuem o que lhes recomenda o bem e proíbe o mal; e que lhes determina o que é puro e lhes proíbe o que é impuro, e alivia-os dos fardos e dos grilhões (uma coleira ou um colar de ferro) que os oprimem”. Cur’ane 7:157.

Um dos males “munkar” que perturba a sociedade é a suspeita, a desconfiança e a tendência das pessoas julgarem outros somente pelas aparências. Sem se aperceber, um crente começa a “sentir as orelhas quentes” porque estão a falar mal dele. Quando vem a saber, irá comportar-se pior que os outros, pois a sua reacção será desmedida e provocará ainda mais danos. Tão sensível é o coração humano!  “Ó crentes, evitai tanto quanto possível a suspeita, porque algumas suspeitas implicam em pecado”. Cur’ane 49:12.

Quando um certo grupo se dedica ao “munkar”, espalhando a maldade e prejudicando a imagem da sociedade e até de um país, os crentes que praticam o bem mas que nada fazem para travar o mal, assumirão as suas responsabilidades perante Allah, quando chegar o Dia da Prestação de Contas. Lembremo-nos dos antigos povos que foram destruídos, apesar neles coexistirem pessoas de bem. Os pecados eram muitos e os piedosos, nada faziam para alterar o rumo da situação. “Não se reprovavam mutuamente pelo ilícito que cometiam. E que detestável o que cometiam”.

Conta-se que um dos anteriores profetas (Aleihi Salam) lamentou-se porque Deus castigou e destruiu povos inteiros, onde o mal era a prática corrente, mas onde também viviam pessoas piedosas. Na opinião do profeta, ele mesmo seria misericordioso com aqueles que nada tinham a ver com a maldade. O mesmo profeta certa vez estava dormindo debaixo duma árvore, quando formigas carnívoras começaram a subir pelas suas pernas. Ao sentir a primeira dentada, acordou apavorado e com a palma da mão bateu onde sentiu a dor e com este gesto, matou centenas de formigas, a maior parte delas que não lhe tinham feito qualquer mal. Allah em resposta à sua anterior “indignação”, perguntou-lhe os motivos de ter morto (também) Suas criaturas que não lhe tinham feito mal. Não se atreveu a responder…

O Profeta (Salalhu Aleihi wassalam) referiu que aquele que vê algo abominável, deve corrigi-lo com a sua mão; se ele não tiver forças para isso, então deve fazê-lo com a língua; e se não o puder fazer, então deverá manifestar o seu desagrado através do coração e esta é a parte mais baixa da fé”. Bhukari 1:79.

Existe um consenso entre os nossos eruditos de que só um estado de direito é que deve utilizar a “força” para corrigir as situações mais graves. Os referidos Úlemas são os indicados para utilizarem a língua para emitirem as suas opiniões através de kutbas (sermões) ou fatwas (orientações). Os restantes crentes deverão utilizar os seus corações para reprovarem os males, sob pena de provocarem discussões com tons alterados (fitna), uma das facetas do munkar, cujas consequências são previsíveis. Cada um pensará que sabe mais do que o outro, mas na realidade nada sabem. Se não tivermos as qualidades necessárias, o melhor é recatarmo-nos e ficarmos silenciosos, não deixando de manifestar internamente o nosso desagrado. Podemos referir que a religião está assente em três princípios: 1) Cumprir com o que nos foi recomendado; 2) Afastarmo-nos do que nos foi proibido; e 3) Aceitar com paciência o que nos foi predestinado.

Rabaná af-rig ãleiná sab-ran wa tawafaná muslimun: “Senhor Nosso, concede-nos a paciência e faze com que morramos submissos a Ti!”. Cur’ane 7:126

In Sha Allah, continua no próximo Juma. “Rabaná ghfirli waliwa lidaiá wa lilmu-minina yau ma yakumul hisab”. “Ó Senhor nosso, no Dia da Prestação de Contas, perdoa-me a mim, aos meus pais e aos crentes”. Cur’ane 14:41.

3 – As Qualidades que um Crente deve ter, para Incentivar o Manruf e Corrigir o Munkar

“E que surja entre vós um grupo de pessoas que apele à rectidão, que ordene o bem e proíba a iniquidade; e eles, na verdade, são os bem-sucedidos”. Cur’ane 3:104.

O ser melhor grupo”, não é por causa de questões étnicas ou de cor, mas sim os que chamam os outros para a obediência do que foi instituído por Allah. Só os que têm conhecimento da religião (ilm) e tenham fé em Deus e no Seu Mensageiro (Salalahu Aleihi Wassalam), é que podem incentivar para o caminho certo (manruf) e chamarem a atenção dos que estão a cometer acções erradas (munkar). No entanto, devem também ter as seguintes qualidades:

– A Sinceridade: Tudo o que fazemos, deverá ser com a intenção única e exclusiva para agradar a Allah e não para nos exibirmos perante outros, com vista a ganharmos lugares elevados na sociedade. Infelizmente alguns responsáveis religiosos são orgulhosos e quando sobem ao mimbar para o Kutbha (sermão), ficam “inchados” como certas aves quando querem chamar à atenção. “E não te conduzas com jactância na terra, porque jamais poderás fendê-la, nem igualar, em altura, às montanhas”. Cur’ane 17:37.

O Ilm / Conhecimento: É fundamental que a pessoa tenha ilm / conhecimentos da religião, dos mandamentos referidos no Cur’ane e das recomendações do Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam). Caso contrário, estará a dar opiniões de acordo com os seus desejos e caprichos e não de acordo com a Lei Divina. “…Poderão equiparar-se os sábios com os ignorantes?”. Cur’ane 31.17. “Ibn Buraidah (Radiyalahu an-hu) referiu que Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “São três os tipos de juízes. Um deles irá para o paraíso e dois deles para o inferno. O que vai para o paraíso, é um homem que sabe o que é certo e dá as sentenças de acordo com isso. Mas o homem que sabe o que é certo, mas que age de acordo com o seu desejo e duma forma tirânica, irá para o inferno. E o homem que sentencia as pessoas apesar de ser ignorante, irá para o inferno”. Sunan Abudawud 24:3566. Este hadice aplica-se não só aos juízes, mas a qualquer tipo de pessoa. “…quando julgardes os vossos semelhantes, fazei-o com justiça…”. Cur’ane 4:58.

“ Ó Senhor meu, dilata-me o peito; facilita-me a tarefa; e desata o nó da minha língua; para que compreendam a minha fala”. Curane 20:25 a 28.

A Paciência: Nos grandes debates, onde todos querem manifestar as suas posições, torna-se difícil manter-se a calma e a paciência. Pois estas virtudes são difíceis de se obter, excepto aqueles que acreditam em Deus e se mantém firmes quando uma desgraça se abate sobre eles. “Ó meu filho, faça a  oração (na sua devida hora), recomenda as pessoas para o bem (ma’ruf) , proibi o ilícito (al-munkar) e sofre pacientemente em tudo o que te suceda, porque isto é firmeza”. Cur’ane 31.17. a paciência é a metade da fé”. Na Mesquita ou num agrupamento, quando vemos alguém a cometer algo errado (na ablução, na oração ou mesmo no comportamento), não devemos abordá-lo em público para lhe corrigir o erro cometido. Isso é uma imprudência e pode levar que ele fique ofendido e passe a ter vergonha de frequentar a mesquita. Com paciência, devemos convidá-lo para um local recatado e conversar com ele. De preferência quem o deve fazer, é um responsável religioso. Pelo prestígio e pela posição que ocupa, será a melhor pessoa para esclarecer.

– A bondade e um bom Coração: Com palavras brandas, se conquistam os corações mais duros do que a pedra. Com a bondade, será mais fácil dialogar e aproximar as pessoas. “Jamais poderão equiparar-se a bondade e a maldade. Retribui (Ó Muhammad) o mal da melhor forma, e eis que aquele que nutria inimizade por ti, converter-se-á em íntimo amigo”. Cur’ane 41:34.

Ser um Crente exemplar: É fácil recomendar aos outros para praticarem o bem. Mas infelizmente alguns não seguem o que aconselham aos outros. Por isso, certas pessoas deviam ser mais recatadas quando pretenderem exibir-se perante a sociedade, fazendo-se de grandes eruditos. “Ó fiéis, porque dizeis o que não fazeis? É muito odioso, perante Deus, dizerdes o que não fazeis”. Cur’ane 61: 2 e 3. O Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam referiu: “Um homem vai ser atirado ao inferno e ele dará voltas a si mesmo, como um burro faz para fazer andar o moinho da farinha. As pessoas (do inferno) vão reunir-se à sua volta e lhe perguntarão: “Ó fulano, não era você que ordenava os outros para o bem e proibi-los do mal?” E o homem responderá: “Eu costumava pedir aos outros para fazerem o bem (manruf), mas eu mesmo nunca o fazia e eu proibia os outros para praticarem o mal (munkar), enquanto eu tinha por hábito fazer o mal”. Bukhari 88: 218.

“Rabaná ghfirli waliwa lidaiá wa lilmu-minina yau ma yakumul hisab”. “Ó Senhor nosso, no Dia da Prestação de Contas, perdoa-me a mim, aos meus pais e aos crentes”. Cur’ane 14:41. Wa ma alaina il lal balá gul mubin” “E não nos cabe mais do que transmitir claramente a mensagem”. Surat Yácin 36:17. “Wa Áhiro da wuahum anil hamdulillahi Rabil ãlamine”. E a conclusão das suas preces será: Louvado seja Deus, Senhor do Universo!”. 10.10. Cumprimentos

Abdul Rehman Mangá

 

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s