008.06 – INSTRUÇÕES DO PROFETA MUHAMMAD (SAW) SOBRE AS EPIDEMIAS

008.06 – INSTRUÇÕES DO PROFETA MUHAMMAD (SALALAHU ALEIHI WASSALAM) SOBRE AS EPIDEMIAS

A religião Islâmica dá uma grande importância à saúde, à prevenção de doenças e epidemias e preocupa-se com a higiene. O Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) referiu: Ó gente! Não há coisa melhor dada às pessoas neste mundo do que a convicção e a saúde. Portanto pedi a Deus essas duas coisas”. Relato de Ahmad.

Com o aparecimento das grandes epidemias, é habitual gerar-se o pânico entre as pessoas, fazendo com que elas se desloquem para outras localidades a fim de se precaverem das infecções. Para a actual conjuntura, será bom recordar o que disse à humanidade o Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam- Que Deus derrame nele as suas bênçãos), acerca dos surtos epidémicos.

O Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “Se, na terra onde estiveres, ouvires falar dela (da epidemia), não fujas daí e se ouvires dizer que ela surgiu numa determinada terra, não vás para lá”. (Al-Bukhari e Muslim).

Este hadith – referido há mais de 1400 anos, introduziu o conceito de “quarentena” através da fé, muito antes do novo conceito médico de “quarentena”. Se uma epidemia surge numa região, é habitual as pessoas se manterem afastados e em casos muito graves, abandonarem a localidade. O Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) proibiu as pessoas de saírem ou fugirem da zona infectada, caso estivessem lá, a fim de se evitar a disseminação da doença.

Ibn Al-Qayyim (falecido a 751H) refere que nem todo o tipo de movimentação é proibido às pessoas que vivem numa zona afectada por uma epidemia. “As pessoas não podem agir como se fossem objectos fixos. Contudo, durante os surtos epidémicos, é desaconselhável as pessoas entregarem-se a deslocações físicas excessivas e a actividades desnecessárias. Estar calmo e sem fazer nada é melhor para o corpo e para o coração das pessoas nesta situação”.

Na sua obra sobre medicina do Profeta, Ibn Al-Qayyim relata também um incidente relacionado com um surto epidémico que ocorreu durante o califado de Umar (Radiyallahu an-hu – Que Deus esteja satisfeito com ele!):

Umar (Radiyalahu an-hu) estava a caminho de Ash-Sham quando chegou à região de Sargh e encontrou Abu Ubaydah Bin Al-Jarrah, que se encontrava acompanhado de algumas pessoas. Disseram a Umar (Radiyallahu an-hu) que havia um surto epidémico em Ash-Sham. Depois de conversarem e de trocarem ideias sobre o assunto, Umar ordenou às pessoas para regressarem, dizendo: “De manhã, eu vou conduzir o meu animal de volta e vocês também o devem fazer”.

Pouco depois, Abdur Rahman Bin Awf (Radiyallahu an-hu), esclareceu às pessoas, referindo: “Estou informado sobre este assunto. Ouvi o Mensageiro de Deus (Salalahu Aleihi Wassalam) dizer: Se ouvires falar dela (da epidemia) na terra onde estiveres, não fujas daí e se ouvires dizer que ela surgiu numa determinada terra, não vás para lá. (Al-Bukhari, Muslim, Abu Dawud, At-Tirmidhi, An-Nasa’i, Ibn Majah e Ahmad).

Rabaná ghfirli waliwa lidaiá wa lilmu-minina yau ma yakumul hisab”. “Ó Senhor nosso, no Dia da Prestação de Contas, perdoa-me a mim, aos meus pais e aos crentes”. Cur’ane 14:41. “Wa ma alaina il lal balá gul mubin”  “E não nos cabe mais do que transmitir claramente a mensagem”. Surat Yácin 3:17. “Wa Áhiro da wuahum anil hamdulillahi Rabil ãlamine”. E a conclusão das suas preces será: Louvado seja Deus, Senhor do Universo!”. Cur’ane 10.10.

Abdul Rehman Mangá

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s