007.09 – O QUIÁMAT – A RESSURREIÇÂO – CAPITULO 75

007.09 – O QUIÁMAT – A RESSURREIÇÂO – CAPITULO 75

“Pelo Dia da Ressurreição!”…. “Porventura, Ele não será capaz de ressuscitar os mortos?”. Cur’ane 75: 1 e 40.

“Quando as estrelas perderem sua luz; Quando as montanhas forem arrancadas”. 77:8,10. “Quando o céu se fender; Quando os astros caírem; E quando os mares se misturarem; E quando os túmulos forem revirados; Toda a alma saberá o que antecipou e o que atrasou (o que fez de bom e de mal)”. Cur’ane 82:1,2,3,4,5.

Perguntam-te da hora, quando chegará e ocorrerá? Porém, tu (Muhammad) não tens conhecimento dela; Só o teu Senhor sabe quando ocorrerá; Tu és somente admoestador de quem a teme”. 79:42,43,44,45.  “Perguntam (zombando): Quando será o dia da ressurreição?” 75:6. “O dia em que ocorrerá o estremecer; Sucederá o segundo sopro; Os corações nesse dia estarão agitados”. 79:6,78.

Da terra (), Deus criou o nosso pai Adam (Aleihi Salam) – Adão, que a Paz de Deus esteja com ele. “Recorda-te quando o teu Senhor disse aos anjos: Criarei um homem de argila, de barro moldável”. Cur’ane 15:28. Esse deu origem ao corpo com todos os órgãos necessários para a vida. A gota que consideramos repugnante quando toca a nossa roupa ou a nossa pele, é indispensável para dar origem à vida humana, um corpo, uma máquina completa, com todos os seus órgãos perfeitamente distribuídos e com funções próprias.

O homem não é um simples animal. Deus deu ao animal o prazer, mas não a racionalidade. Deus deu ao homem a inteligência e o livre arbítrio, para distinguir o bem e o mal e para se sentir responsável pelos seus actos. Mas alguns homens preferem percorrer o caminho mais fácil, para atingirem os seus objectivos, nem que tenham de passar por cima dos seus semelhantes. O próprio animal considera-se superior em relação ao homem, quando o vê praticar barbaridades. “Porém, o homem quer continuar a cometer pecados.” Cur’ane 75:5.

A alma do ser humano repreende-o pelo mal praticado. Mas o homem, apesar dessa chamada de consciência, continuará a praticar o mal. Será no Dia da Ressurreição e perante o Criador, que a alma o repreenderá pela sua negligência. “E pela alma que reprova a si mesma”. Cur’ane 75:2. Todo o ser humano, por mais negligente e pecador que seja, está em constante “diálogo” com a sua consciência. Um homem pode roubar, mesmo que não seja punido por isso, a sua consciência lhe “sussurra” que cometeu um acto reprovável. É a própria natureza da existência do ser humano. Uns ouvem a “voz” da razão e se emendam. Outros preferem ignorá-la. Os pecadores continuam seguindo os seus caprichos e não se culpam a eles mesmos. Será que o homem foi colocado na terra como um animal, sem qualquer responsabilidade, sem poder de escolha, sem autoridade, sem direitos e obrigações e sem a obrigação de prestar contas? Sentir-se-á dono e senhor de tudo? Ser-lhe-á dito no Dia do Juízo Final: “Prova o sofrimento, já que tu és o poderoso, o honorável”. Cur’ane 44:49.  As almas também repreenderão os mais crentes, por terem perdido oportunidades de “amealharem” mais boas acções. E Allah jura pelo tempo: “Pelo tempo! Na verdade, o ser humano está em perdição. Salvo os crentes e os que praticam o bem e se recomendam mutuamente na verdade e na paciência. Surat Al-Asr (o tempo).

Não é possível a existência duma só vida, a terrena, e tudo terminar com a morte. Será que aquele que violou os direitos do seu semelhante e da natureza, que semeou a corrupção e a injustiça, morre sem mais nada acontecer? E aquele que sempre se pautou por uma vida decente e cumpridor da Lei de Deus e que durante toda a sua vida lutou pela causa da verdade e da justiça, sofrendo privações por causa disso, será que não terá direito de ser recompensado? Hazrat Abdullah Bin Umar referiu que o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “A morte é uma prenda para o crente”. Hakim e Baihaqui. A vida depois da morte é assim necessária para que cada alma receba o que semeou na terra. No Dia do Julgamento Final, Deus perguntará aos descrentes: “Pensais, porventura, que vos criamos por diversão (sem qualquer propósito) e que jamais retornareis a Nós?”. Cur’ane 23:115. Será que foi por acaso que nasceram crianças masculinas e femininas, dando assim continuidade à vida, quando só podiam nascer meninas ou só rapazes, terminando assim com a humanidade? Nada acontece por acaso!

Todos nós somos responsáveis pelas nossas próprias acções. Mas a responsabilidade individual, não termina com os nossos próprios actos, mas continua devido à influência que os mesmos possam provocar.  Aquele que pratica o mal e transmite esse comportamento aos seus sucessores, irá responder pelos seus pecados e pelos pecados dos seus descendentes. “Quanto a estes que cometem uma obscenidade, dizem: cometemo-la, porque encontramos nossos pais fazendo isso…” Cur’ane 7:28. Aquele que pratica o bem e assim transmite a virtude à sua geração, terá também sua quota-parte na recompensa. “Aquele que recomendar e apoiar uma boa causa, terá uma porção nas suas bênçãos, e aquele que apoiar uma má causa, irá responder pela sua parte. E Deus vê todas as coisas”. Cur’ane 4:85.

Abu Huraira (Radiyalahu an-hu), referiu que o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “Quando um homem morre, as suas acções chegam ao fim, com excepção de três actos: a caridade contínua (por exemplo um poço, uma escola, que as pessoas continuam a beneficiar), o conhecimento que transmitiu, o qual as pessoas continuarão a beneficiar e um filho piedoso que rezará para ele”. Muslim.

“Pelo Dia da Ressurreição!”…. “Porventura, Ele não será capaz de ressuscitar os mortos?”. Cur’ane 75: 1 e 40.

“Quando as estrelas perderem sua luz; Quando as montanhas forem arrancadas”. 77:8,10. “Quando o céu se fender; Quando os astros caírem; E quando os mares se misturarem; E quando os túmulos forem revirados; Toda a alma saberá o que antecipou e o que atrasou (o que fez de bom e de mal)”. Cur’ane 82:1,2,3,4,5.

Hazrat Umar (Radiyalahu an-hu) relatou que alguém perguntou ao Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam), quem era o mais sábio dos sábios. O Profeta (Salalahu Aleihi wassalam) referiu aquele que relembra a morte abundantemente e se encontra ocupado nos preparativos da “vida futura”, é o mais sábio”. Ibn Maja.

Mas o homem raramente pensa na morte. Só lhe vem à mente esta certeza quando uma desgraça o atinge, quando alguém muito próximo deixa esta vida e quando acompanha um funeral. Na presença do falecido, durante o funeral e nas próximas horas, irá ficar absorvido com pensamentos penosos: “poderia ser comigo; será que eu estou preparado? O que será da minha família?” Mas estas preocupações passam e regressa à sua rotina diária, à busca do seu sustento e do lazer. Allah sabendo da fraqueza do ser humano, relembra os Seus servos, de que a única certeza é a morte: “KULÚ NAFSIN ZAÁIKATUL MAUTI…. – Toda a alma provará o sabor da morte e Vos provaremos com o mal e com o bem e a Nós retornareis”. Cur’ane 21:35.

A necessidade de se pensar na morte, não é para ficarmos frustrados e tristes. É uma maneira de nos lembrarmos, de que desta vida partiremos e não levaremos, senão as nossas acções. Segundo Abu Huraira (Radiyalahu an-hu), o Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam) recomendou as pessoas para visitarem os cemitérios (não só para fazer as preces para os mortos), para também recordar a morte. Muslim. Ainda disse o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam): “A melhor pessoa é aquela com a longa vida praticou actos virtuosos. A pior pessoa, é aquela que a longa vida, passou a praticar más acções. Ahmad, Haakim, Darda e Tirmizi.

O ser humano depois de deixar esta vida, é lavado pelos seus familiares e amigos, embrulhado num simples pano branco. Foi assim que o fizeram quando nasceu. A sua família e os seus amigos o acompanham até à sua morada provisória. Deixa todos os seus haveres. Vai ser enterrado. Quando acabam de lhe atirar terra (pó), fazem uma prece, rogando a misericórdia de Allah. Entre outras preces,  pedem ao Criador, Perdoador, que dá a vida e a morte: “Allahuma Ajirhá min ãzabil qabr – Ó Allah salve-lhe dos tormentos e dos castigos da sepultura”. Depois retiram-se do cemitério, já que para eles, a vida continua.

Ficará ele desamparado, sem qualquer companhia, num lugar apertado e escuro? Issa (Aleihi Salam), Jesus (que a Paz de Deus esteja com ele), estava com os seus discípulos perto duma sepultura, quando um morto foi descido à terra. Os discípulos lamentaram a escuridão, solidão e pequenez do sepulcro. Issa (Aleihi Salam) disse: “Já estivestes uma vez num lugar mais pequeno do que este, no ventre das vossas mães. Se Deus deseja aumentar (a Sua Misericórdia), fá-lo” Ahmad ibn Hambal-Kitab al-zuhd. Anas Bin Malik (Radiyalahu an-hu), referiu que o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: Quando o corpo do morto é colocado na sepultura ele ouve  o som dos sapatos dos parentes e amigos, a abandonarem o local”. Muslim.

É depois “acordado” com um  grande alarido. São os anjos Munkar e Nakir, que o vêm interrogar. Suas vozes serão intensas como trovões e os olhos como um pesado rastro de relâmpago. Eles o empurrarão, acotovelarão rudemente. Falarão asperamente e o farão sentir terror! Nessa altura, ser-lhe-ão restituídos os seus sentidos e inteligência, idênticas as que tinha quando vivia, para responder às seguintes questões: “Quem é o teu Senhor; Qual é a tua religião; E quem é o teu Profeta”. As respostas serão dadas de acordo com as acções praticadas no mundo e nenhuma cábula será levada para servir de apoio.

Jabir (Radiyalahu an-hu) referiu que o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “cada servo será levantado, no mesmo estado em que ele morreu”. Muslim. A pessoa morre e “leva com ele”, o registo das suas (boas e más acções). E será ressuscitada na mesma situação. Nu’am Al Mujmir (Radiyalahu an-hu, narrou que ouviu o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) dizer: “No Dia da Ressurreição, os meus seguidores serão chamados de “Al-Ghurr-ul-Muhajjalun”, por causa do traço (brilho) de ablução. E quem quiser, pode aumentar a área do brilho, através da realização regular da ablução”. Bukhari 4:138. No dia da Ressurreição, a sede e a preocupação serão imensas. O Profeta (Salalahu Aleihi Waasalam), aliviará os seus seguidores, dando-lhes de beber a agua da sua Fonte (Kauçar). Abu Huraira (Radiyalahu an-hu), referiu que o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: Por Aquele em cujas Mãos está a minha alma, no Dia da Ressurreição, vou afastar os estranhos da minha fonte, como os camelos estranhos são expulsos de um bebedouro privado”. Bukhari 40:555.

Nadhla Ibn Ubaid al Aslami (Radiyalahu an-hu) relatou que o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “Quando chegar o Dia do Juízo Final, todo o servo de Deus permanecerá de pé e não dará nenhum passo (la tazula), até que preste contas acerca de quatro questões: 1)- A sua vida, como a empregou: 2)- Do conhecimento  obtido, o que fez com ele; 3)- A riqueza, como a obteve e como a gastou: 4)- O seu corpo, como o utilizou”. Tirmizi. Estamos preparados para esta certeza?

“Rabbaná átina, fi ddunia, hassanatan, wuafil áhirati hassanatan wuaquiná ázabal nnari” “Nosso Senhor, conceda-nos o bem neste mundo e no akhirat (vida futura) e salve-nos dos castigos do fogo (do inferno)”. Cur’ane 2:201.

Pelo Dia da Ressurreição!”…. “Porventura, Ele não será capaz de ressuscitar os mortos?”. Cur’ane 75: 1 e 40.

Perguntam-te da hora, quando chegará e ocorrerá? Porém, tu (Muhammad) não tens conhecimento dela; Só o teu Senhor sabe quando ocorrerá; Tu és somente admoestador de quem a teme”. 79:42,43,44,45.  “Perguntam (zombando): Quando será o dia da ressurreição?” 75:6. “O dia em que ocorrerá o estremecer; Sucederá o segundo sopro; Os corações nesse dia estarão agitados”. 79:6,78.

Tudo que faz parte do universo, incluindo os seres vivos, não são eternos. Todos têm um período de vida pré definido por Allah Subhanahu Wa Taala. Tudo que subsiste na terra e no universo, foi criado (não existia antes). Tudo veio do nada? O nada não gere nada. Mas tudo o que foi criado, terá o seu fim, conforme este versículo do Cur’ane:  Tudo o que existe na terra perecerá. E só subsistirá o Rosto do teu Senhor, o Majestoso, o Honorabilíssimo”. 55:26-27. Depois de morrermos, quantos anos vamos permanecer nas nossas sepulturas? 100, 1.000, 100.000, 1.000.000 anos? O corpo morre e ao longo dos anos transformar-se-á outra vez em . Esse pó espalhar-se-á por todos os continentes, arrastado pelos ventos e pelas infiltrações das águas das chuvas. Alguns dos corpos foram queimados e as cinzas espalhadas. Outros foram devorados por animais. Outros afogados, serviram de banquete para os seres marinhos.

Quando pela segunda vez, Issrafil (anjo Rafael) soprar a trompeta, todos acordarão dos seus túmulos. O que era corpo, encontra-se separado, perdido e dividido em terras distantes. Allah fará reunir todas as partículas e fará ressuscitar o corpo, na sua forma original, que ele tinha há milhares e milhares de anos!!. “Porventura, Deus não será capaz de ressuscitar os mortos?”. Cur’ane 75:40. Quem duvida do que Deus é Capaz? Eis aqui alguns exemplos:

– Lembra-te quando Issa (Aleihi Salam) – Jesus, que a Paz de Deus esteja com ele, moldou com barro, a forma de um pássaro e com a permissão de Deus, o fez voar?!.

– Lembra-te também quando Ibrahim (Aleihi Salam) – Abraão, que a Paz de Deus esteja com ele, pediu a Allah para  lhe mostrar como é que Deus voltava a dar a vida a uma criatura morta?!. E quando Ibrahim disse: “Meu Senhor! Mostra-me como ressuscitas os mortos”. Deus disse; “Tu (ainda) não crês?” Ele respondeu: “Sim, mas pergunto para tranquilizar o meu coração”. Deus disse: “Toma quatro pássaros, despedaça-os e coloca uma porção deles em cada montanha e em seguida, chama-os: eles virão para ti, rapidamente. E fica sabendo que Deus é Poderoso e Sábio.” Cur’ane 2:260. Depois de proceder como Allah ordenou, chamou os pássaros pelos respectivos nomes e imediatamente as partes separadas juntaram-se, formando os corpos originais e começaram a voar para junto dele.

– Os discípulos foram ter com Issa – Jesus (que a Paz de Deus esteja com ele) e disseram: “Mostra-nos o nosso antepassado Sem, filho de Noé, para que Deus aumente a nossa certeza (da fé)”. Issa (Aleihi Salam), foi com eles ao túmulo de Sem e chamou: “Sem, filho de Noé, responde, com a permissão de Deus”. Sem levantou-se com a ajuda de Deus, erguendo-se como uma  palmeira alta. Issa (Que a Paz de Allah esteja com ele), perguntou-lhe: “Sem, quanto tempo viveste?”. Ele respondeu: “Vivi durante quatro mil anos. Durante dois mil fui profeta e vivi mais dois mil”. Issa perguntou-lhe ainda: “Como era o mundo aos teus olhos?”. Sem respondeu: “Como uma casa de duas portas, entrei por uma e saí pela outra”. Abd Al Malik Ibn Hisham, kitab al-Tijan e Ibn Abi Dunya, kitab Dhamm al-Dunya.

– O Profeta Uzair (Ezra), Que a Paz de Allah esteja com ele, foi um homem piedoso e sábio. Um dia, como de costume, dirigiu-se ao campo. Ao chegar a um lugar deserto avistou uma cidade em ruínas. Sentiu calor e entrou na cidade. Desmontou do seu jumento, tomou os figos e uvas da sua cesta. Debaixo duma sombra, ele começou a comeu da provisão. Levantou-se para olhar o que restava das ruínas e encontrou ossadas de pessoas que morreram há muito tempo. Então ele exclamou: “ Oh! Como poderá Allah ressuscitar esta cidade (e as suas pessoas), depois da sua morte?” Cur’ane 2:259.  A sua exclamação não foi por motivos de dúvidas, mas somente por curiosidade. Deus enviou o Anjo da morte para lhe tirar a vida. Ele permaneceu morto durante 100 anos. Passado este tempo, Deus enviou um Anjo para reavivar o seu coração e os seus olhos, para ele sentir e ver como Allah dá a vida e a morte e da morte dá a vida. O Anjo perguntou-lhe: “Quanto tempo esteve a dormir?”. Ele respondeu: “um dia ou uma parte do dia”. Ao dizer isto, ele estava convencido de que teria adormecido no início da tarde e acordado no final da tarde. O Anjo disse-lhe: “Não, você permaneceu  adormecido (morto) durante 100 anos”. Ele então comeu da comida que tinha preparado antes  de ser submetido a este longo sono (morte). Então o Anjo deu vida ao jumento e Allah disse:  “Olha para a tua comida e para a tua bebida; vê que ainda não se deterioraram; e olha para o teu jumento;  e para que nós possamos fazer de ti um testemunho para os humanos, observa como dispomos os seus ossos e logo os revestimos de carne”. Quando isso se tornou bem claro para ele, disse: “Eu sei (agora) que Allah é Omnipotente!”. Cur’ane 2:259 e Imam Ibn Khatir.

Sem nos apercebermos, todos os dias temos a experiência da morte e da vida. Quando dormimos, morremos e quando acordamos, Allah Subhanahu Wa Taala nos faz regressar à vida. Hudhaifa (Radiyalahu an-hu), narrou que sempre que o Profeta pretendia ir dormir, recitava o seguinte: “ALLAHUMMA BISSMIKA AMUTO WA AH-YÁ” – Ó Allah, em teu nome eu morro e acordo. E quando ele acordava, ele recitava: “ALHAMDULILAHI LAZIÍ AH-YANA BÃNDA MÁ AMÁTANÁ WA ILEIHI NUUSHUR” – Todo o Louvor para Allah, que nos deu a vida, depois de nos causar a morte e para Ele será a ressurreição”. Bhukari 75:336.

“Pelo Dia da Ressurreição!”…. “Porventura, Ele não será capaz de ressuscitar os mortos?”. Cur’ane 75: 1 e 40.

“Então, quando ocorrer o estrondo ensurdecedor; O dia em que o indivíduo irá fugir do seu irmão; da sua mãe e de seu pai; de sua esposa e dos seus filhos; cada um deles estará ocupado consigo mesmo; nesse dia haverá faces radiantes; Sorridentes e alegres; E haverá (também) faces cobertas de pó; As encobrirá a penumbra (a humilhação)”. 80:33 a 41.

Quando ocorrerá a Ressurreição? O dia, só é do conhecimento do Criador de todas as coisas. Issa – Jesus (que a Paz esteja com ele), encontrou o Anjo Jibrail – Gabriel (que a Paz de Deus esteja com ele), e lhe perguntou: “Jibrail, quando é que chegará a hora?”. As asas de Jibrail estremeceram e ele respondeu: “Aquele que a pergunta é feita, não sabe mais do que aquele que a faz. Só Deus o revelará quando for tempo”. Abdallah ibn al-Mubarak – al-zuhd, à semelhança do referido no versículo 7:187 do Cur’ane.

“Pelo Dia da Ressurreição!”. Cur’ane 75:1 No Surat “Quiámat”, Deus jura pelo Dia da Ressurreição, lembrando aos humanos, a sua importância. Através duma simples gota colocada no ventre da mãe, que se transforma num coágulo de sangue, Deus forma e molda os membros. A partir do coágulo, o Criador faz o masculino e o feminino. Será que Ele não terá poder para voltar a dar a vida aos mortos? Se Ele quisesse, teria colocado um só osso em cada um dos nossos dedos das mãos e dos pés, mas separou e dividiu cada osso, para facilitar a nossa mobilidade. E Ele não é capaz de reencontrar e reagrupar todos os ossos para voltar a formar as mãos e os pés? “Acaso pensa o homem que não reuniremos os seus ossos? Claro que sim! Somos capazes de fazer as extremidades dos seus dedos”. Cur’ane 75:3:4.

Como ousais negar a Deus, uma vez que éreis inertes e Ele vos deu a vida, depois vos fará morrer, depois vos ressuscitará e então retornareis a Ele?”. Cur’ane 2:28.

Os que negam a existência e a ocorrência do Dia de Quiámat, perguntam zombando “quando será o dia da Ressurreição? (75.6). Eles não crêem na vida eterna, onde cada alma colherá o que plantou  nesta vida passageira. “Qual! Na verdade, nesse dia, estar-lhes-á vedado contemplar o seu Senhor”. Cur’ane 83:15

E quem lhe for dado o seu livro (registo das suas acções) com a direita; Terá julgamento fácil”. 84:7,8. E quem temeu o comparecimento perante o seu Senhor (no Dia do Juízo) e proibiu a alma de seguir os caprichos; então, certamente o Paraíso será a morada”. 79:40,41. “E o livro (das acções) será apresentado; e tu verás os pecadores cheios de medo por aquilo que está nele e dirão: Ai de nós! Que tipo de livro é este? Não deixou um pequeno pecado nem um grande pecado, tendo registado tudo”. 18:49. “Quem lhe for dado o seu livro por detrás das suas costas; Irá clamar destruição (desejará ser eliminado por causa da humilhação desse dia)”. 84: 10,11. “E dirão: Se tivéssemos ouvido ou raciocinado, não estaríamos (agora) com os moradores do Fogo”. 67:10.

Nesse dia, serão incapazes de fixar os seus olhares em qualquer coisa, devido à gravidade da situação e não haverá qualquer lugar para se esconderem. A mãe fugirá do seu filho e o marido da sua mulher. Estarão todos preocupados, individualmente, com o seu destino. Ninguém poderá descer à terra para redimir os seus pecados. As acções serão colocadas à frente de cada um  e serão informados de tudo o que fizeram na terra. As mãos, as pernas e todos os restantes membros, testemunharão contra ou favor. De acordo com a narração de Abdullah (Radialahu an-hu), o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) disse que no dia da ressurreição, os primeiros casos a serem decididos, serão os referentes ao sangue derramado”. Bhukari 83:4.

Os piedosos não terão que se preocupar. Abu Huraira (Radiyalahu an-hu) contou que o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) referiu que Deus, o Exaltado, o Glorioso disse: “Eu preparei para os meus servos piedosos, o que jamais algum olho viu, o que jamais algum ouvido ouviu e que nenhum coração humano alguma vez se tenha apercebido, mas que é testemunhado no Livro de Deus. Em seguida recitou o seguinte versículo do Cur’ane: “Nenhuma alma caridosa sabe que deleite lhe está reservado para os seus olhos, em recompensa pelo que fez – 32:17”. Muslim.

No Dia da Ressurreição, alguns rostos se apresentarão radiantes, brilhantes, esperando contemplar o Senhor. Algumas pessoas perguntaram ao Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) se na outra vida, no dia do Juízo Final, verão o rosto do Senhor, o Criador. O Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) respondeu afirmando que verão o Senhor, da mesma maneira como vêem o sol e a lua, quando não há nuvens abaixo deles.

Abu Huraira (Radiyalahu an-hu) perguntou: “Ó Profeta de Deus, quem será a pessoa mais sortuda que vai ganhar a sua intercessão no dia de Quiámat?”. O Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) respondeu: “Ó Abu Huraira! Eu sempre pensei que ninguém me iria perguntar esta questão, a não ser você pelo seu interesse na aprendizagem dos hadices. A pessoa mais sortuda que terá a minha intercessão, será aquela que disse (recitou) com sinceridade do fundo do seu coração: “Ninguém tem o direito de ser adorado, senão Allah -Deus”. Bukhari 79:574.

 “Ó Criador dos céus e da terra. Tu és o meu Protector neste mundo e no outro. Faz com que eu morra muçulmano (submisso a Ti) e junta-me aos virtuosos”. Surat Yussuf: 101.

“Wa ma alaina il lal balá gul mubin” “E não nos cabe mais do que transmitir claramente a mensagem”. Surat Yácin 3:17. “Wa Áhiro da wuahum anil hamdulillahi Rabil ãlamine”. E a conclusão das suas preces será: Louvado seja Deus, Senhor do Universo!”. 10.10. “Rabaná ghfirli waliwa lidaiá wa lilmu-minina yau ma yakumul hisab”. “Ó Senhor nosso, no Dia da Prestação de Contas, perdoa-me a mim, aos meus pais e aos crentes”. 14:41.

Abdul Rehman Mangá

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s