027.03 – AS CONSEQUÊNCIAS DA FALTA DE SABR (DA PACIÊNCIA)

027.03 – AS CONSEQUÊNCIAS DA FALTA DE SABR (DA PACIÊNCIA): 

inna Llaha maã sabirin. Na verdade Allah está com os pacientes. Cur’ane, Surat Anfal 8:46.

A paciência é a cura para muitas doenças. Ajuda-nos a manter estáveis os nossos relacionamentos com os nossos semelhantes. Quando não “cultivamos” a calma e a tranquilidade e quando somos confrontados com alguma aflição, perda de bens ou outras desgraças, não conseguimos dominar a revolta e ficamos sem paciência. Quando o assunto é mesmo grave, com o desespero, chegamos ao ponto de rasgar as nossas roupas e golpear o nosso próprio corpo, assumindo comportamentos do povo de jahiliyyah. Esquecemos de que tudo pertence a Allah. Quando perdemos algum dos nossos entes queridos, ficamos transtornados e choramos compulsivamente. Não nos alimentamos convenientemente e passamos dias e dias tristes com a perda, o que diminui as nossas defesas imunitárias. Quando alguém nos irrita, dirigindo-nos palavras grosseiras, respondemos duma forma pior e ficámos vermelhos de raiva, aumentando ainda mais as nossas vozes e as nossas indignações. O organismo reage para se defender destas nossas reacções. Não dormimos em condições, o nosso coração bate intensamente, o nosso estomago ressente-se e passa a mensagem para o cérebro, provocando dores de cabeça insuportáveis.

Muitas relações familiares e de vizinhança foram rompidas, porque o “agredido” não soube conservar a postura do sabr. Aumentamos ainda mais o fosso com os que nos ofendem, criando ainda mais inimizades. De quem é a culpa? É do “agressor” e também do “agredido”. Neste caso, o visado não soube seguir o código de vida que nos foi transmitido pelo nosso Criador e pelo Profeta de Deus (Salalahu Aleihi Wassalam). Allah, o Altíssimo refere três grandes virtudes: praticar o bem, dizer a verdade e ser paciente, conforme os seguintes versículos: “Pelo tempo; Na verdade, o homem está numa grande perdição; Excepto aqueles  que praticam o bem, aconselham-se na verdade e recomendam-se, uns aos outros, na paciência e na perseverança”.  Curane 103: 1 a 3. Porque Allah é a Verdade, ao crente é recomendado que assuma a verdade não só nas suas palavras, mas também no seu comportamento com outros seus semelhantes.

Um alto grau de sabr (paciência), é aquele que é demonstrado em resposta ao comportamento ofensivo e calunioso das pessoas que nos rodeiam. Quando alguém nos confronta com palavras ofensivas, antes de respondermos, devemos deixar passar a nossa perplexidade e irritação e depois com paciência, termos em atenção às palavras que vamos proferir em resposta às provocações. Com o fervor da situação, podemos ser pior do que aquele que nos ofendeu. Passamos assim a ser também pecadores, sujeitos a um grande “puxão de orelhas” por parte do nosso Criador. Aos insultos, o muçulmano não se pode defender com insultos. Por analogia podemos aprender através das seguintes palavras proferidas pelo Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam): Um dos pecados mais graves, é quando um homem insulta os seus próprios pais. Alguém perguntou: “ Acaso iria alguém insultar os seus próprios pais?” Respondeu: “ Sim, é quando um homem maldiz ao pai de alguém e este replica com o mesmo; é quando um homem maldiz a mãe de alguém e este replica com o mesmo”.

A firme convicção em Allah e nos Seus Mensageiros, ajuda-nos a ter paciência para suportarmos os momentos difíceis provocados pelas doenças mais graves. Os que não têm essa fé, não encontrarão a paciência, serão os revoltados, culpando tudo e todos pelos seus infortúnios. Outros procurarão soluções drásticas para os seus sofrimentos, acabando por se suicidar. Jundub (Radiyalahu an-hu) referiu que Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam) contou: “Entre as nações, antes de vós, havia um homem que tinha uma ferida (na mão), e que ficava cada vez mais impaciente por causa da dor. Ele pegou  numa faca e cortou a mão. Por causa disso, o sangue não parou de sair, até que morreu. Deus disse: “Meu servo se apressou para trazer a morte a ele próprio e Eu o proibi de entrar no Paraíso”. Bukhary 56:669. O Isslam recomenda a resistência ao sofrimento com esperança e fé em Allah. Mas o Isslam também recomenda a procura do conhecimento e dos meios necessários para a cura das doenças, causadoras da dor e do sofrimento.

Rabaná af-rig ãleiná sab-ran wa tawafaná muslimun: “Senhor Nosso, concede-nos a paciência e faze com que morramos submissos a Ti!”. Cur’ane 7:126

“Rabaná ghfirli waliwa lidaiá wa lilmu-minina yau ma yakumul hisab”. “Ó Senhor nosso, no Dia da Prestação de Contas, perdoa-me a mim, aos meus pais e aos crentes”. Cur’ane 14:41.

Abdul Rehman Mangá

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s