007.05 – A parte final do Surat Al-Baqarah (2:284,285 e286)

007.05 – A parte final do Surat Al-Baqarah (2:284,285 e286)

ِسۡمِ اللهِ الرَّحۡمٰنِ الرَّحِيۡمِ

لِلّٰهِ مَا فِى السَّمٰوٰتِ وَمَا فِى الۡاَرۡضِ‌ؕ وَاِنۡ تُبۡدُوۡا مَا فِىۡۤ اَنۡفُسِكُمۡ اَوۡ تُخۡفُوۡهُ يُحَاسِبۡكُمۡ بِهِ اللّٰهُ‌ؕ فَيَـغۡفِرُ لِمَنۡ يَّشَآءُ وَيُعَذِّبُ مَنۡ يَّشَآءُ‌ ؕ وَاللّٰهُ عَلٰى كُلِّ شَىۡءٍ قَدِيۡرٌ‏

Em nome de Deus, o Beneficente e Misericordioso: (284) A Deus pertence tudo o que está nos céus e tudo o que está na terra. E quer mostreis o que tendes em mente ou o oculteis, Deus vos fará prestar contas por isso. Então Ele perdoará a quem quiser e castigará a quem quiser. E Deus é Omnipotente.

اٰمَنَ الرَّسُوۡلُ بِمَاۤ اُنۡزِلَ اِلَيۡهِ مِنۡ رَّبِّهٖ وَ الۡمُؤۡمِنُوۡنَ‌ؕ كُلٌّ اٰمَنَ بِاللّٰهِ وَمَلٰٓٮِٕكَتِهٖ وَكُتُبِهٖ وَرُسُلِهٖ

 لَا نُفَرِّقُ بَيۡنَ اَحَدٍ مِّنۡ رُّسُلِهٖ‌

‏   وَقَالُوۡا سَمِعۡنَا وَاَطَعۡنَا‌ غُفۡرَانَكَ رَبَّنَا وَاِلَيۡكَ الۡمَصِيۡرُ

(285) O Mensageiro crê no que lhe foi revelado pelo seu Senhor, assim como os crentes. Todos creem em Deus, nos Seus Anjos, nos Seus Livros e nos Seus Mensageiros. (e dizem): “Não fazemos distinção alguma entre os Seus Mensageiros”. E dizem: “Ouvimos e obedecemos. Queremos o Teu perdão, ó nosso Senhor! E para Ti será o nosso retorno”. 

لَا يُكَلِّفُ اللّٰهُ نَفۡسًا اِلَّا وُسۡعَهَا ‌ؕ لَهَا مَا كَسَبَتۡ وَعَلَيۡهَا مَا اكۡتَسَبَتۡ‌ؕ رَبَّنَا لَا تُؤَاخِذۡنَاۤ اِنۡ نَّسِيۡنَاۤ اَوۡ اَخۡطَاۡنَا ‌ۚ رَبَّنَا وَلَا تَحۡمِلۡ عَلَيۡنَاۤ اِصۡرًا كَمَا حَمَلۡتَهٗ عَلَى الَّذِيۡنَ مِنۡ قَبۡلِنَا ‌‌ۚرَبَّنَا وَلَا تُحَمِّلۡنَا مَا لَا طَاقَةَ لَنَا بِهٖ‌ ۚ وَاعۡفُ عَنَّا

وَاغۡفِرۡ لَنَاوَارۡحَمۡنَاعَنَّا

اَنۡتَ مَوۡلٰٮنَا فَانۡصُرۡنَا عَلَى الۡقَوۡمِ الۡكٰفِرِيۡنَ

(286) Deus não sobrecarrega a nenhuma alma, para além das suas possibilidades. Para ela o bem que ganhou e contra ela o mal que praticou. (Rezai): “Ó nosso Senhor! Não nos condenes se esquecermos ou errarmos. Ó nosso Senhor!  Não nos sobrecarregues como sobrecarregastes os nossos antepassados. Ó nosso Senhor! Não nos imponhas o que não temos forças para suportar. E tolera-nos, perdoa-nos e tem misericórdia de nós. Tu és o nosso Protector, ajuda-nos, pois, contra o povo descrente”.  AMIN. Surat Al Baqarah. In: Alcorão Sagrado – versão Portuguesa de M. Yiossuf M. Adamgy.

Ibn Abbas (Radiyalahu an-hu) referiu que uma vez o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) estava sentado com Jibrail (Aleihi Salam) – Anjo Gabriel – que a Paz de Deus esteja com ele, quando o anjo ouviu um ranger (próprio duma porta a abrir-se). Ele ergueu a cabeça e disse: “É como uma porta no céu hoje aberta, a qual nunca tinha sido aberta antes”. Depois quando um anjo desceu através dela, ele disse: Este é um anjo que desceu à terra e que nunca o tinha feito antes”. Ele cumprimentou e disse: “Alegrai-vos  pelas duas luzes que te foram dados e que nunca tinham sido dados antes a qualquer Profeta: Fatiha al Kitab e a parte final do Surat Al-Baqarah. Qualquer letra que recitares, obterás recompensas. Muslim 4:1760.

Os Surats Fatiha e os três últimos versículos do Surat Al Baqarah, exercem um fascínio nos recitadores e naqueles que estão a ouvir. Há umas décadas atrás, quando era jovem, era habitual ouvir nos momentos de tristeza, os referidos versículos, mas em especial a última parte do Surat Al Baqarah. Depois do enterro de alguém mais próximo, à noite, reuníamos e recitávamos o Cur’ane. Depois o Imamo fazia o duá (prece) para o falecido. Quando ele chegava às palavras “Wua fuã ná, Warfirlaná, Warham-ná… – Tolera-nos, Perdoa-nos e tem Misericórdia de nós…”, apesar da maioria dos presentes não compreender a tradução, ficávamos comovidos e nos nossos olhos, escorriam lágrimas. A lembrança do falecido e as palavras recitadas em árabe, tocavam os nossos corações. Mais tarde, depois de conhecer o respectivo significado, é que compreendi o valor dos versículos. Abdullah (b. Umar) (Radiyalahu an huma), referiu que quando o Mensageiro de Allah (Salalahu Aleihi Wassalama) foi levado para a jornada nocturna (Mi’raj), recebeu do nosso Criador, três presentes: 1- as cinco orações; 2- a conclusão do Surat Al Baqarah e 3- a remissão dos pecados graves para aqueles que do seu Umah não associem nada a Deus. Muslim 01:329.  Mas importa agora conhecer o motivo, porque Allah, nosso Senhor e Criador, revelou os três últimos versículos do Surat Al Baqarah.

Estes versículos foram revelados ainda em Maka, cerca de um ano antes da saída do Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) para Madina. Os que renunciaram à idolatria e seguiram a orientação do Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam), para adoração do Deus Único, foram perseguidos e passaram momentos difíceis.  Foram submetidos a enormes crueldades, sofrimentos físicos e psíquicos. Por causa disso, outros perderam os seus haveres. Estes versículos constituem uma autêntica oração, e serviu para os muçulmanos pedirem a Deus, protecção contra os descrentes, que não os deixavam em paz. Com esta oração, ganharam uma força espiritual que lhes permitiu sofrer pacientemente, sem utilizarem, em retaliação, qualquer violência ou outro tipo de vingança.  Ainda hoje estes versículos trazem a paz e a tranquilidade para os nossos corações, quando somos atingidos por algum infortúnio. “Abdul Rahman B. Yazid relatou: Eu encontrei Abu Massud perto da casa de Deus (Caaba) e disse-lhe: “Um hadice foi-me transmitido da tua autoridade, acerca dos dois últimos versículos do Surat Al Bagarah”. Ele respondeu: “Sim. O Mensageiro de Deus (Salalahu Aleihi Wassalam) de facto disse: “Qualquer um que recite à noite, os dois últimos versículos do Surat Al Baqarah, eles serão suficientes para ele”. Muslim 4:1761. Também referido no Bukhari 59:345.

No início do Surat Al Baqarah, através dos versículos 1 a 4, Deus lembra-nos os princípios fundamentais do Isslam: “Alif Lam Mim. Este é o Livro; que não oferece dúvidas; Nele está a orientação certa, para aqueles que temem Deus. Que creem no oculto, cumprem com as orações e gastam daquilo que Nós lhes concedemos. E creem na Revelação que foi enviada e nas que foram enviadas antes de ti e (nos seus corações) acreditam na vida futura.”  E concluiu no versículo 285 do mesmo Surat, com a referência aos pilares da fé Islâmica: “Todos creem em Deus, nos Seus Anjos, nos Seus Livros e nos Seus Mensageiros”. O primeiro pilar da fé, é acreditar que Deus é Único, não criou e não foi criado. O Muçulmano está constantemente a renovar a sua fé declarando: “LA ILAHA – ILLA LLAH” – Não há outra divindade, senão Deus, a (Única Divindade). Quando o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) recebeu a profecia, a idolatria prevalecia na maioria das famílias. A sua primeira preocupação foi de incutir nas pessoas, este testemunho de fé, da existência de um só Deus. “E recorda-te quando Lucman disse ao seu filho, exortando-o: “Ó meu filho, não atribuas parceiros a Deus, porque a idolatria é grave iniquidade”. Cur’ane 31.13.

A referência dos Mensageiros, engloba a todos, sem qualquer excepção e também aos Livros anteriormente revelados, conforme é referido no versículo 2:136: “Cremos em Deus, no que nos tem sido revelado, no que foi revelado a Abraão, a Ismael, a Isaac, a Jacob, e às Tribos, e no que foi dado a Moisés e a Jesus e no que foi dado aos Profetas pelo seu Senhor. Não fazemos diferenças entre nenhum deles e somos submissos a Deus.” Todos eles vieram trazer a mesma palavra do Deus Único: “Jamais enviamos algum Mensageiro antes de ti (Ó Muhammad), sem que lhe tivéssemos revelado que: Não há outra divindade além de Mim. Adora-Me e serve-Me!.” Cur’ane 21:25

“A Deus pertence tudo o que há nos céus e tudo o que está na terra….”. O muçulmano tem a crença convicta, de que  Deus é o criador de todas as coisas. Ele é Único Criador, o Único Sustentador, o Único Organizador de todo o Universo. “Allah é o Criador de tudo e é de tudo o Guardião”. Cur’ane 6.62. É Ele que dá a vida e a morte. O Soberano, o Regente, a quem nos submetemos. Somos individualmente responsáveis pelos nossos actos, praticados abertamente ou em segredo. “…E quer mostreis o que tendes em mente ou o oculteis, Allah vos fará prestar contas por isso. Então Ele perdoará a quem quiser e castigará a quem quiser. E Allah é Omnipotente. E Deus conhece os nossos pensamentos e tudo o que guardamos dentro dos nossos corações. “Ó meu filho! (disse Lucman), em verdade, ainda que algo como o peso de um grão de mostarda estivesse (oculto) numa rocha, fosse nos céus, fosse na terra, Deus descobriria, (Inna Lahha Latifun Habirun) porque Deus é conhecedor dos mistérios mais subtis e está bem inteirado deles.”  Cur’ane 31:16. Nós não seremos os nossos próprios juízes. Para Deus retornaremos e a Ele prestaremos contas.

Mujahid  disse a Ibn Abbas, de que uma vez Ibn Umar (Que Deus fique satisfeito com eles), estava com ele e recitou o seguinte versículo e depois chorou: “E quer mostreis o que tendes em mente, ou o oculteis, Allah vos fará prestar contas por isso. Então Ele perdoará a quem quiser e castigará a quem quiser. E Allah é Omnipotente. Ibn Abbas esclareceu, de que quando este ayat foi revelado, foi muito penoso para os companheiros do Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam). Ficaram preocupados e disseram ao Mensageiro: “Ó Profeta de Deus, nós sabemos que vamos ser punidos pelas nossas acções concretas, mas nós não temos capacidade de controlar o que ocorre dentro dos nossos corações”. O Profeta disse: “Digam: “Nós ouvimos e obedecemos” e eles disseram: “Nós ouvimos e obedecemos. Queremos o teu perdão, ó nosso Senhor”. Então, para apaziguar os corações dos crentes receosos, Deus dirige-se para os que crêem em Deus, nos Seus Anjos, nos Seus Livros e nos Seus Mensageiros  e refere: “Deus não sobrecarrega a nenhuma alma, para além das suas possibilidades”. Deus demonstra assim a Sua bondade e compaixão para com os Seus servos e exortando-os para a seguinte oração: “Ó nosso Senhor! Não nos condenes se esquecermos ou errarmos. Ó nosso Senhor!  Não nos sobrecarregues como sobrecarregastes os nossos antepassados. Ó nosso Senhor! Não nos imponhas o que não temos forças para suportar. E tolera-nos, perdoa-nos e tem misericórdia de nós. Tu és o nosso Protector, ajuda-nos, pois, contra o povo descrente”. Allah é nosso Mawla, Protector, Defensor e Nele depositamos a nossa confiança. Não há nenhum poder, excepto o poder de Deus. E só a Ele é que pedimos refúgio e ajuda contra os povos descrentes, que rejeitaram as mensagens dos Profetas. Segundo diversos hadices, Allah, o Omniouvinte, responde e diz: “Aceitarei a tua súplica”. Para tranquilizar ainda mais os nossos receios, o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam), informou-nos de que somos responsáveis pelas nossas próprias acções, conforme é referido no seguinte hadice: Abu Huraira (Radiyalahu an-hu) referiu que o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) disse:  “Deus disse: “Se o meu servo pretende cometer uma má acção (Ó anjos) não a registem, a não ser que ele a concretize. Se ele a cometer, então registem-na, tal como ela é; mas se ele se abster de cometer essa má acção por Minha causa, então registem uma boa acção no seu livro das acções. Mas se ele intencionar efectuar uma boa acção, então registem uma boa acção e se ele concretizar essa boa acção, então registem na sua conta, como 10 boas acções até 700 vezes mais”. Bukhari 93:592.

Al Hamdulillah, como é Generoso o nosso Senhor e Sustentador!

“Rabaná ghfirli waliwa lidaiá wa lilmu-minina yau ma yakumul hisab”. “Ó Senhor nosso, no Dia da Prestação de Contas, perdoa-me a mim, aos meus pais e aos crentes”. Cur’ane 14:41

“Wa ma alaina il lal balá gul mubin”  “E não nos cabe mais do que transmitir claramente a mensagem”. Surat Yácin 3:17. Wa Áhiro da wuahum anil hamdulillahi Rabil ãlamine”. E a conclusão das suas preces será: Louvado seja Deus, Senhor do Universo!”. 10.10.

Abdul Rehman Mangá

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s