AS CONSEQUÊNCIAS DE NÃO SE PAGAR O ZAKAT

004.12 – AS CONSEQUÊNCIAS DE NÃO SE PAGAR O ZAKAT

Ibn Abbas (Radiyalahu an-hu) narrou: “O Mensageiro de Deus (Salalahu Aleihi Wassalam) disse. “Se um filho  de Adão tivesse um vale de ouro, teria desejado ter dois vales; porém (na sua morte), nada lhe encherá a boca, excepto a areia. Ainda assim, Deus perdoará a todo aquele que se arrepender.” (Bukhari e Muslim).

Alguns muçulmanos não pagam o Zakat, apesar de serem possuidores de riqueza (mesmo sendo pouca, seria muito para os necessitados). Outros sabem que têm de contribuir para este importante pilar mas vão protelando, por preguiça de fazer as contas ou de desmobilizar poupanças. Assim o tempo vai passando e quando se recordam voltam outra a vez a prometerem a eles próprios, que têm de tratar do assunto. E o tempo vai passado até que a morte os surpreende.

Protelar o pagamento do Zakat (obrigatório) e da contribuição da Sadaqa (facultativa) para quando formos mais idosos, é uma cilada que montamos para nós próprios. Ninguém sabe quantos dias, meses ou anos ainda vai viver. Mas o prazer da vida, leva-nos a não pensar naquilo que é mais certo. Toda a alma experimentará o sabor da morte. Abu Huraira referiu que foi perguntado ao Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam), qual a Sadaqa mais recompensável, ao que ele respondeu: “É quando ofereces Sadaqa enquanto estás saudável, tendo ambição da riqueza, receando a pobreza e tendo um grande desejo de se tornar rico. Não demores (de assim o fazer) até ao aproximar do tempo da morte, quando dirás: “dêem a fulano e ao fulano, quando isso já é pertença de fulano e fulano (e para isso já é tarde demais). Bhukari 24:500.

Dar Sadaka (caridade) só na altura da morte, é como uma pessoa que após ter satisfeito o apetite, ofereceu as sobras. É melhor dar uma moeda durante a sua vida do que dar 100 moedas na altura da morte. Ali (Radiyalahu an-hu) referiu que o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “Seja rápido em dar Sadaka, pois a calamidade não o consegue ultrapassar”.

Ninguém vai “pressionar” ou “policiar” o cumprimento do Zakat, a não ser a consciência de cada um. A preocupação individual no cumprimento deste pilar, sem que alguém nos pressione para o fazer, aumenta ainda mais a nossa fé (íman), tranquiliza a nossa consciência e eleva a nossa moral. Se a nossa riqueza não for purificada e não contribuirmos para o bem-estar dos necessitados, prestaremos contas de tudo perante o Criador. Disse Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam) “Aquele que não tem compaixão com as pessoas, não terá a compaixão de Deus”. Bukhari e Musslim.

Abu Huraira (Radiyalahu an-hu) referiu: “Uma pessoa estava no deserto e ouviu uma voz que vinha dumas nuvens (que ordenava): “irriga o jardim de fulano de tal”. As nuvens derramaram água num solo pedregoso. Encheu-se um canal entre os canais da terra. Então o homem seguiu o curso da água e encontrou uma pessoa ao pé de um jardim, ocupado em mudar o curso da água com a ajuda de um machado e perguntou-lhe: “Servo de Deus, qual é o seu nome?” Ele respondeu. “Sou fulano de tal”. E foi o nome que ele ouviu quando uma voz deu instruções às nuvens. O outro perguntou: “Servo de Deus, porque pergunta o meu nome? Ele respondeu: “Eu ouvi uma voz que vinha das nuvens das chuvas dizendo: “Irrigue o jardim do fulano de tal, o nome igual ao seu. O que fazes para mereceres tal favor por parte de Allah?”. Ele respondeu: “É assim: Eu vejo qual o rendimento obtido (da colheita) e dou um terço como sadaqa (caridade); eu e os meus filhos consumimos outro terço; e o restante terço é utilizado como reinvestimento”. Muslim. 42:7112.

Abi Din Hatim (Radiyalahu an-hu) ouviu o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) dizer: “Salvem-se do fogo do inferno, mesmo dando como caridade, metade duma tâmara”. Bhukari 24:498. A avareza e a avidez de possuir mais e mais, amealhando pensando só no futuro e no bem-estar da família e esquecendo os mais necessitados, levam-nos a não cumprir com a obrigação da distribuição do Zakat. É um pecado grave e Deus chama-nos a atenção: “A vossa riqueza, os vossos filhos são apenas uma tentação. Mas sabei que Allah vos reserva uma magnífica recompensa. Temei, pois a Allah, tanto quanto possais. Escutai, obedecei (a Allah) e fazei caridade, que isso será preferível para vós! Aqueles que se preservarem da avareza, serão os bem-aventurados”. Cur’ane 64:15 e 16.

Aqueles que têm um bom coração, são tementes a Deus e gostam de ajudar o próximo, naturalmente se afastarão da avareza e estarão na melhor das companhias. Aqueles que se preservarem (resguardarem-se) da avareza, serão os bem-aventurados”. Cur’ane 64:14

Não se deve procurar reaver de volta, a qualquer título, o donativo (sadaqa) que foi dado. Quem deu um objecto como sadaqa, não o poderá reaver, mesmo oferendo algum dinheiro por ele. Depois de dado, já não lhe pertence, no entanto, um terceiro o poderá adquirir. Outro aspecto é quando alguém se arrepende por ter dado uma certa quantia em Sadaqa e depois pretender reaver uma parte ou a totalidade. Ibn Abbás (Radiyalahu an-hu) referiu que Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “Aquele que se retracta da sua doação, retirando-a, uma vez dada, é como o cão que come o seu próprio vómito”. Bhukari e Muslim.

Quem rejeitar a obrigação de pagar o Zakat, não purifica a riqueza, rejeitou um dos cinco pilares do Islam e por isso torna-se um descrente. Allah Subhanahu Wataãla refere que a recusa do pagamento do Zakat, é uma das características dos idólatras e por isso recusam o Akhirat. “… E ai dos idólatras, que não pagam o Zakat e renegam a vida futura”. Cur’ane 41.6,7.

Abu Huraira (Radiyalahu an-hu) referiu que o Mensageiro de Deus (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “O Kanz (dinheiro do Zakat que não é pago) de qualquer um de vocês, vai aparecer na forma de cobra venenosa masculina e careca, no dia da Ressurreição”. Bukhari 60:182. Aos pecadores será perguntado: “ O que foi que vos introduziu no fogo abrasador (do inferno)? Responderão: “Não nos contávamos entre os que oravam; Nem alimentávamos o necessitado”. Cur’ane 74; 41 a 44.

São pertinentes e actuais, as exortações do Mensageiro de Deus (Salalahu Aleihi Wassalam) para apressarmos a entrega da caridade (para a satisfação de Deus) porque a morte, a doença e a pobreza podem atingir-nos e não teremos capacidade financeira para isso, porque já teríamos gasto o dinheiro dos necessitados.

“ALLAHU NURO SAAMÁ WÁTI WAL ARDH. “ALLAH É A LUZ DOS CÉUS E DA TERRA”. Wa ma alaina il lal balá gul mubin” “E não nos cabe mais do que transmitir claramente a mensagem”. Surat Yácin 36:17. “Rabaná ghfirli waliwa lidaiá wa lilmu-minina yau ma yakumul hisab”. “Ó Senhor nosso, no Dia da Prestação de Contas, perdoa-me a mim, aos meus pais e aos crentes”. Cur’ane 14:41.  “Wa Áhiro da wuahum anil hamdulillahi Rabil ãlamine”. E a conclusão das suas preces será: Louvado seja Deus, Senhor do Universo!”. 10.10.

Abdul Rehman Mangá

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s