ZAKAT, A PURIFICAÇÃO DA RIQUEZA

004.01 – ZAKAT, A PURIFICAÇÃO DA RIQUEZA

Ibn Umar (Radiyalahu an-hu) narrou que o Profeta Muhammad ﷺ (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “O Islam está baseado em cinco (princípios): 1) Testemunhar que ninguém deve ser adorado, senão Allah e que Muhammad é o mensageiro de Deus; 2) Praticar as orações duma forma perfeita; 3) Pagar o Zakat (a caridade obrigatória); 4) Efectuar o Haj; 5) e Observar o jejum prescrito para o mês de Ramadan”. Bukhari 2:7.

“Não maltrates o órfão; e não repudies o mendigo”. Cur’ane 93:9 e 10.

Zakat significa literalmente “crescimento”, “aumento” ou “alimento”. A palavra e a prática do Zakat carregam o sentido da purificação. Assim, quem dá o Zakat, aumentou a sua provisão, alimentou um necessitado e purificou a sua riqueza. “Bem-aventurado aquele que se purificou”. Cur’ane 87:14. O Zakat ajuda a purificar a alma da avareza, tão próprio do ser humano. Abranda a luxúria, o egoísmo e a ganância de juntar mais e mais, sem olhar para os necessitados. É um dos cinco pilares do islão. É uma contribuição entregue pelos que têm posses, para acudir às necessidades dos que nada têm para se alimentarem ou para resolverem os seus assuntos mais prementes. O Zakat é um acto de adoração a Deus.

Allah Subhanahu Wataala ordena a prática do Zakat, para a protecção e solidariedade social dos necessitados. O Zakat permite ajudar as comunidades pobres para iniciarem pequenos negócios ou para adquirirem mais conhecimentos, a fim de serem auto suficientes e saírem da pobreza.

Allah, Sustentador e Criador, ordenou ao Seu último Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam), através do seguinte versículo, para colectar junto dos ricos, o Zakat para distribuição aos mais necessitados: “Recebe de seus bens, uma caridade que os purifique e os santifique, roga por eles, porque a tua prece será um consolo; na verdade, Allah é Omniouvinte, Sapientíssimo”. Cur’ane 9:103. O Islam está assente em cinco pilares: o exemplo de quem não purifica a riqueza, é como estar abrigado numa tenda com um dos pilares danificado, que pode ser derrubada pela intempérie.

O islam para além de ser uma religião é também um código de vida para os muçulmanos. É um bem precioso que deve ser partilhado entre os muçulmanos e não só, de modo que todos possam viver em harmonia e na Paz de Deus. É também o exemplo da riqueza, que deve ser repartida através do Zakat (contribuição obrigatória) e através do Sadaka (contribuição facultativa). Abu Mussa al Ach’ari (Radiyalahu an-hu) referiu que o Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “O crente é para os outros crentes, como um edifício onde as suas diferentes partes se reforçam reciprocamente”. Conforme o Profeta falava, ele entrelaçava com força os dedos de ambas as mãos”. Bukhari e Muslim.

É um princípio de irmandade, porque cada muçulmano deve preocupar-se com o bem-estar espiritual e físico dos seus irmãos. Os muçulmanos são como um corpo, quando um membro se encontra doente, todo o corpo se ressente. Assim, todos devem ajudar-se mutuamente. O crente necessitado encontrará numa sociedade justa, os conselhos e o suporte financeiro necessários para que possa olhar para o futuro com ânimo e esperança. E isso também será um incentivo para a procura de meios alternativos para inverter a sua situação precária. Por estes e outros motivos, o nosso Senhor, Criador e Protector instituiu o Zakat, pilar fundamental para tornar as sociedades mais justas e equilibradas.

A melhor caridade é aquela que é efectuada à própria família, aos vizinhos necessitados e aos que se encontram em situação de desespero. O Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “No dia da Prestação de Contas, algumas pessoas serão agarradas / retidas pelos seus vizinhos e dirão: “Senhor meu, esta pessoa fechou-me a porta e recusou-me a bondade humana”. E disse ainda o Profeta: “O homem que encheu a sua barriga enquanto o seu vizinho se encontra com fome, não é um (bom) crente”. In Bukhari, Al-Adab al-Mufrad. Um exemplo que acontece quando se organizam casamentos é quando se convidam os mais ricos, deixando as possíveis vagas para os que são mais pobres, isto porque as suas presenças podem manchar o esplendor da cerimónia e do banquete. Abu Huraira (Radiyalahu an-hu) referiu que Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “A pior comida é a do banquete do casamento, no qual só os ricos são convidados e os pobres não o são”. Bukahri 66:106.

O ZAKAT E O FINAL DOS TEMPOS

Abu Huraira (Radiyalahu an-hu) relatou que Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “A Hora (Dia do Juízo) não será estabelecida até que a riqueza aumente tanto que alguém ficará preocupado por não encontrar ninguém disponível para aceitar o Zakat e a pessoa a quem for solicitada para a receber, dirá: “Eu não estou precisando disso”. Bhukari 24:493.

Referiu o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) que chegará uma hora em que a pessoa não terá ninguém para receber a sua Sakada e lhe será respondido: “Se tivesses trazido ontem, eu aceitaria, mas hoje já não estou precisando”. Bhukari 24:505.

“ALLAHU NURO SAAMÁ WÁTI WAL ARDH. “ALLAH É A LUZ DOS CÉUS E DA TERRA”. Wa ma alaina il lal balá gul mubin” “E não nos cabe mais do que transmitir claramente a mensagem”. Surat Yácin 36:17. “Rabaná ghfirli waliwa lidaiá wa lilmu-minina yau ma yakumul hisab”. “Ó Senhor nosso, no Dia da Prestação de Contas, perdoa-me a mim, aos meus pais e aos crentes”. Cur’ane 14:41.  “Wa Áhiro da wuahum anil hamdulillahi Rabil ãlamine”. E a conclusão das suas preces será: Louvado seja Deus, Senhor do Universo!”. 10.10.

Abdul Rehman Mangá

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s