A Religão é um acto de sinceridade

Tamim al – Dari (Radiyalahu an-hu) referiu que o Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “A Dinu Nnasíhat – A Religião (o Islam) é um acto de sinceridade. Eles, os Sahabas (Radiyalahu an-hum) perguntaram: “A quem”? Respondeu: “para Deus, para o Seu Livro, para o Seu Profeta, para os dirigentes e com todos, em geral. (Muslim).

Em nenhuma língua encontramos uma tradução exacta e verdadeira do significado da palavra Árabe “NNASÍHA”. É uma palavra simples, mas de grande alcance. Encontramos por exemplo nas línguas Inglesa e Portuguesa, as palavras que dão uma ideia muito aproximada: “SINCERITY” – “SINCERIDADE”. O termo “sinceridade” aplicado à religião e neste caso ao islam / islão, tem uma abrangência muito ampla na vida dos servos de Deus, nomeadamente, ser sincero em todas as acções, dar um bom conselho, indicar o bom caminho e agir duma forma responsável e honesta. Em todos os aspectos da nossa vida, a obrigatoriedade religiosa da “nnasíha”, é preenchida efectuando todas as nossas acções duma maneira correcta que possam beneficiar toda a humanidade e à natureza em geral.

O primeiro acto de sinceridade (nnasíha) é para com Allah Subhanahu Wa Taala, nosso Criador e Sustentador, a quem são devidas as nossas adorações, orações, preces e obediência. A sinceridade para com Allah é também não Lhe associar qualquer parceiro, ter fé, confiança e esperança na Sua Misericórdia. “E não é Allah suficiente para o Seu servo?”. Cur’ane 39:36. Sinceridade para com Allah – Al–Ahad (o Único) é também manter-se firme (istiqâmah) na moral e no carácter e em todos os aspectos): “Sê firme, pois, tal qual te foi ordenado…” 11.112. É obedecer-Lhe, para que possamos prosperar e encontrar o caminho da verdade e não o caminho da perdição. “Temei, pois a Allah, tanto quanto possais. Escutai-O, obedecei-Lhe e fazei caridade, que isso será preferível para vós …” Cur’ane 64:16. IYÁ HADI IHDINAS SIRARAATAL MUSTAQUIM – Ó nosso Guia, guia-nos para o bom caminho.

Outra maneira de sermos sinceros para com Allah – Al-Malik – o Soberano, é limpar o nosso coração das tentações e adorar Allah como se estivéssemos a vê-Lo, sentindo sempre a Sua presença e nunca esperar nenhuma recompensa mundana pelas nossas acções.
O segundo acto de sinceridade (nnasíha) é para com o Livro e a Palavra de Allah, revelado ao Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi wassalam) para nossa orientação: “Alif Lam Mim. Este é o Livro que não oferece dúvidas; nele está a orientação certa, para aqueles que temem a Allah”. Cur’ane 2:1 e 2. Louvado seja Allah que revelou o Cur’ane, um admoestador e orientador para a humanidade.

A sinceridade para com o Livro de Allah, é acreditar de que é um Livro revelado por Deus e que contém a verdade e livre de dúvidas, porque o seu Autor é Conhecedor da Realidade. A sinceridade é também para seguir as Suas Palavras, praticando a virtude, acreditar no invisível, em Deus, nos Seus Atributos, nos Anjos, no Paraíso e no inferno, conforme também nos foi esclarecido pelos Profetas.

Para sermos sinceros para com o Livro de Allah, é beneficiarmos das Suas orientações, colocando em prática os Seus ensinamentos, como por exemplo a oração e na concessão dos direitos aos mais necessitados através do Zakat e da Sadaka (caridade).

O terceiro acto de sinceridade (nnasíha) é para com o último Mensageiro, o Profeta da Misericórdia (Salalahu Aleihi Wassalam): “Houve um Mensageiro do Vosso povo que veio para vós, que tomou sobre os seus ombros as vossas falhas, cheio de apreensões por vossa causa, cheio de piedade para com os crentes e misericordioso. Cur’ane. 9.128.

A sinceridade para com o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) é acreditar de que ele é o último mensageiro enviado para toda a humanidade. É agir com moderação e de acordo com o seu carácter. Aisha (Radiyalahu an-ha) referiu que o carácter do Profeta era o Cur’ane. Ao organizarmos as nossas vidas de acordo com os ensinamentos que nos deixou, também seremos bem-sucedidos no relacionamento com a nossa família, com os crentes e com toda a humanidade. Saberemos também preservar a natureza para as gerações vindouras. Assim, na nossa última morada estaremos na companhia dos que foram agraciados por Allah, dos Profetas, dos sinceros, dos mártires e dos justos. Que excelentes companhias! “Na verdade vós tendes no Mensageiro de Deus, um excelente exemplo para aqueles que esperam contemplar a Deus, deparar-se com o dia do juízo final e recordam muito a Deus.” Cap. 33,Vers.21.
O quarto acto de sinceridade (nnasíha) é demonstrarmos a sinceridade e obediência para com os nossos dirigentes (religiosos e políticos), que foram investidos de poderes para nos representarem, desde que as ordens não sejam contrárias às orientações divinas. Seguindo as suas orientações, as sociedades poderão prosperar e viverem em paz. “Ó vós que credes! Obedecei a Allah, ao Mensageiro e às autoridades dentre vós! Se disputardes sobre qualquer questão, recorrei a Allah e ao Mensageiro se é que credes em Allah e no Último Dia…”. Cur’ane 4.59.

O quinto acto de sinceridade (nnasíha) é sermos sinceros com outro crente e com todos, em geral, nomeadamente, cumprimentando-os com um sorriso e difundindo o “Salam – Paz”. O Profeta Muhamad (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “Certamente que a razão pela qual muitas pessoas entrarão no Paraíso, será a piedade e o bom comportamento”. Antes dos nossos bens serem considerados verdadeiramente nossos, deveremos dar os direitos aos mais desfavorecidos, concedendo-lhes os apoios necessários para que também possam viver com dignidade. A sinceridade para com outros é saber perdoar e procurar a reconciliação. “Os crentes e as crentes são protectores uns dos outros; ordenam o bem e proíbem o mal… Por isso tudo, Allah será Misericordioso para com eles…”. Cur’ane 9.7.

De acordo com o relato de Abu Daud, o Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam) referiu que no Dia da Ressurreição, Deus concederá posições privilegiadas a alguns crentes, apesar de não serem Profetas nem mártires. Serão os crentes que se amam uns aos outros, somente pela causa e satisfação de Allah, o Beneficente e Misericordioso. As sua faces brilharão e se sentarão nos púlpitos de luz. Nesse Dia eles não terão qualquer temor nem aflição. SubhanaAllah!

“E aqueles que obedecem a Allah e ao Seu Mensageiro, estarão na companhia dos que foram agraciados por Allah; dos Profetas (que ensinam), dos sinceros (amantes da fé), dos mártires (que comprovam) e dos justos (que fazem o bem); que excelentes companheiros serão!”. 4:69.
Wa ma alaina il lal balá gul mubin” “E não nos cabe mais do que transmitir claramente a mensagem”. Surat Yácin 36:17. “Rabaná ghfirli waliwa lidaiá wa lilmu-minina yau ma yakumul hisab”. “Ó Senhor nosso, no Dia da Prestação de Contas, perdoa-me a mim, aos meus pais e aos crentes”. Cur’ane 14:41. “Wa Áhiro da wuahum anil hamdulillahi Rabil ãlamine”. E a conclusão das suas preces será: Louvado seja Deus, Senhor do Universo!”. 10.10.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s