023.1 – A (SAGRADA) FAMÍLIA NO ISSLAM

 

023.1 – A (SAGRADA) FAMILIA NO ISSLAM

A família é o resultado duma relação  estável  entre um homem e uma mulher, unidos de livre vontade  num  matrimónio, religioso ou civil. Os filhos gerados desta união, educados e protegidos, farão também parte da família.  A família constitui a base fundamental duma sociedade, dum povo e dum país.  Na Religião Islâmica, o conceito de família vai mais longe ao abranger os nossos avós e  os direitos dos restantes familiares (nomeadamente os irmãos  dos nossos pais) e  também os direitos dos nossos vizinhos. É-nos recomendado para visitarmos e tratarmos bem os amigos dos nossos pais. Aisha e Ibn Omar (Que Allah esteja satisfeito com eles) referiram que o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) lhes transmitiu a seguinte preocupação: “O anjo Gabriel recomendou-me  frequentemente no que se refere aos direitos dos vizinhos, que receei que estes também seriam declarados como herdeiros)”.

Quando estamos na barriga da nossa mãe, durante “longos” 9 meses, ficamos aconchegados, com uma temperatura ambiente adequada e alimentados. Ao longo desse tempo, a nossa mãe nos carrega, sofrendo com isso muitas privações. O nosso nascimento tem como contrapartida o sofrimento e a dor da nossa mãe.

Ainda pequenos, continuamos a ser alimentados com o leite materno e o tempo que passamos com a nossa mãe, faz com que exista entre nós, um carinho especial e  uma cumplicidade que nos vai acompanhar ao longo da nossa existência. É por isso que o Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam), respondeu  3  vezes “MÃE” à questão: “A quem devemos servir e cuidar, isto é,  a quem merece a maior consideração?” (Tirmizi e Abu Daud).

No nosso pai, vemos  o garante da nossa educação, do nosso sustento e da nossa segurança.

Com o pai, com a mãe e também com os restantes familiares,  passamos longos anos, aprendendo a caminhar, a dizer as primeiras palavras, a conhecer a existência de Allah, o nosso Criador e Sustentador e a amar os nossos familiares e amigos. Mesmo visitando as casas de outras pessoas mais favorecidas, acabamos sempre  por nos sentir bem, na nossa própria casa.

E Nós ordenamos ao homem que fosse bondoso para seus pais. Sua mãe transportou-o no ventre em fraqueza sobre fraqueza, amamentando-o durante dois anos. Dá-me, a Mim e a teus pais, os teus agradecimentos. Para Mim voltareis.” Cur’ane (31:14). “Ó vós que credes! Salvai a vós mesmos e vossas famílias do fogo (do inferno).” Cur’ane (66:6).

Na maior parte das  sociedades materialmente desenvolvidas, a permissão de  casamentos entre dois homens ou duas mulheres, o aborto e a degradação do matrimónio, representam o colapso da  família tradicional. Assistimos nos nossos dias os pais idosos a serem “abandonados” nos lares e só “visitados” nas alturas dos respectivos funerais, ignorando todos os cuidados e carinho que eles lhes prestaram quando pequenos.

A decadência dos valores morais, a satisfação dos prazeres em detrimento da coesão da família e da religiosidade,  conduzem o homem à sua perdição. Foi o que aconteceu com alguns dos  povos anteriores que desprezaram as orientações dos seus Profetas, praticando  actos ilícitos e imorais, acabando por serem destruídos, conforme é referido em alguns versículos do Cur’ane.

O Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam) referiu que entre os 7 tipos de pessoas que não entrarão no paraíso, estão os que  praticam o homossexualismo.

A Bíblia refere: “Não coabitarás sexualmente com um varão; é uma abominação” – Levitico 18:22.

É importante continuarmos a manter as ligações familiares, tal como faziam os nossos pais e avós, pois isso aumentará a satisfação do nosso Senhor, que nos concederá o nosso sustento e  a felicidade no lar.

Rabaná ghfirli waliwa lidaiá wa lilmu-minina yau ma yakumul hisab”. “Ó Senhor nosso, no Dia da Prestação de Contas, perdoa-me a mim, aos meus pais e aos crentes”. Cur’ane 14:41. “Wa ma alaina il lal balá gul mubin”  “E não nos cabe mais do que transmitir claramente a mensagem”. Surat Yácin 3:17. “Wa Áhiro da wuahum anil hamdulillahi Rabil ãlamine”. E a conclusão das suas preces será: Louvado seja Allah, Senhor do Universo!”. Cur’ane 10.10.

Abdul Rehman Mangá     

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s